Etica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1234 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO
CENTRO DE CIÊNCIAS JURIDICAS E ECONOMICAS
DEPARTAMENTO DE DIREITO

APOLOGIA DE SÓCRATES POR PLATÃO

VITÓRIA
2009

APOLOGIA DE SÓCRATES POR PLATÃO

Questões sobre o texto Apologia de Sócrates por Platão, propostas pelo professor Osvaldo Lucas no bojo da disciplina Ética Profissional e Organização Judiciária do Cursode Graduação em Direito da Universidade Federal do Espírito Santo.

VITÓRIA
2009
SUMÁRIO
1. SÉTIMA QUESTÃO 3
1.1. Enunciado 3
1.2. Resposta 3
2. OITAVA QUESTÃO 4
2.1. Enunciado 4
2.2. Resposta 4
3. DÉCIMA SEGUNDA QUESTÃO 5
3.1. Enunciado 5
3.2. Resposta 5
4. DÉCIMA QUARTA QUESTÃO 6
4.1. Enunciado 6
4.2. Resposta 6
5. DÉCIMA SEXTA QUESTÃO 75.1. Enunciado 7
5.2. Resposta 7
6. VIGÉSIMA QUESTÃO 8
6.1. Enunciado 8
6.2. Resposta 8
7. VIGÉSIMA SEGUNDA QUESTÃO 9
7.1. Enunciado 9
7.2. Resposta 9
referências bibliográficas 10

SÉTIMA QUESTÃO

1 Enunciado

Quem são os três acusadores de Sócrates, quem representam e qual o juízo de Sócrates sobre eles?

2 Resposta

Os três acusadores são Meleto, Anito eLicon: Meleto pelos poetas, Anito pelos artífices e Licon pelos oradores.

Sócrates, tendo feito deles prova, entendia que tanto políticos (oradores), como poetas e artífices não eram sábios, pois eles, cheios de arrogância, porque dominavam determinada arte (setor do conhecimento) acreditam que sabiam de tudo, quando na verdade não enxergavam que tal arrogância os tornavam os mais ignorantes.OITAVA QUESTÃO

1 Enunciado

A acusação de Meleto a Sócrates e o contra ataque.

2 Resposta

A acusação de Meleto a Sócrates foi de que ele “comete crime corrompendo os jovens e não considerando como deuses os deuses que a cidade considera, porém outras divindades novas”.

Sócrates, após argüir a Meleto e fazê-lo entrar em contradição, com a aplicação do chamado médoto socrático, afirmouque Meleto, na verdade, não sabe o que ou quem tornam os jovens melhores, e mais, assevera que Meleto, conhecido como bom homem, jamais pensou nisso.

Além disso, aplicando novamente o método socrático, demonstrou que, baseado na própria acusação, com amparo na lógica, não há outra conclusão senão a que ele verdadeiramente acredita nos deuses.

DÉCIMA SEGUNDA QUESTÃO

1 Enunciado

Ainda queabsolvido, Sócrates não desistirá de sua missão. Comente.

2 Resposta

Sócrates afirma em trecho do texto que ainda que fosse absolvido sob a condição de não se ocupar mais de tais pesquisas e de filosofar sob pena de, apanhado a fazer isso, morrer, ele diria que, apesar de respeitar e amar muito os cidadãos atenienses, ele preferia obedecer aos deuses em vez de obedecer-lhes, e que enquantorespirasse e estivesse de posse de suas faculdades mentais, não deixaria de filosofar, de exortar os cidadãos e de instruir a cada um, que quer que seja, que fosse à sua presença.

DÉCIMA QUARTA QUESTÃO

1 Enunciado

Auto-imagem de Sócrates: um cavaleiro que espicaça a cidade, acordando-a do sono, uma dádiva do deus para a cidade.

2 Resposta

Sócrates acreditava que estava a serviço dosdeuses, atuando em busca dos anseios destes e não do povo. Por isso defendeu tanto que jamais seria a ateu. A função de Sócrates consistia em filosofar a vida, para instruir a população, sem nenhum retorno financeiro sequer. Ao receber a mensagem do Oráculo de Delfos, de que era o homem mais sábio de Atenas, Sócrates descobriu que a única coisa que sabia era de que nada sabia. Para isso precisavasempre questionar toda a realidade para desvendar os mistérios da vida.

Sócrates era visto como um pai ou irmão mais velho em Atenas. Orientava os jovens e a estes caberiam orientar os mais velhos. Buscava o mestre de Platão aquele que seria o homem mais sábio. Mas aqueles que se sentiam sábios, acabavam-se por serem os mais ignorantes, por acreditarem ser algo que não eram, pois viviam...
tracking img