Etica a nicomaco

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 39 (9611 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ARISTÓTELES. ÉTICA A NICÔMACO.
LIVRO X

1

Depois desses assuntos parece que devemos examinar o prazer. De fato, julga-se que ele está intimamente relacionado com a nossa natureza humana, e por isso, ao educar os jovens, usamos os lemes do prazer e do sofrimento para os guiar. Pensa-se também que comprazer-se com as coisas apropriadas e desprezar as que se deve desprezar tem grandeinfluência na formação do caráter virtuoso. Essas coisas nos acompanham durante toda a vida e têm um grande peso e poder em relação à virtude e à vida feliz, já que os homens escolhem o que é agradável e evitam o que traz sofrimento, e são tais coisas, supomos, as que não conviria omitir de forma alguma de nossa investigação, sobretudo por serem objeto de muitas controvérsias.

Com efeito, algunsafirmam que o prazer é o bem, e outros, ao contrário, asseveram que ele é inteiramente mau (alguns dizem isso certamente na convicção de que essa é a verdade, e outros pensando que terá melhor efeito em nossa vida apresentar o prazer como coisa má, ainda que não o seja, pois de fato a maioria das pessoas, pensam eles, tem uma inclinação para o prazer e são suas escravas, motivo pelo qual deveriamser conduzidas na direção contrária, a fim de alcançarem o estado intermediário).

Todavia, seguramente isso não é correto. Com efeito, os argumentos acerca de sentimentos e ações merecem menos confiança do que os fatos e, desse modo, quando colidem com os fatos da percepção, eles são desprezados e também desacreditam a própria verdade; se um homem que fala mal do prazer é surpreendidoalguma vez a buscá-lo, isso parece comprovar que ele, o prazer, merece ser preferido todas as coisas, porque as pessoas, em sua maioria, não sabem fazer distinções.

Os argumentos verdadeiros parecem, portanto, extremamente úteis, não apenas para o conhecimento, como também para a própria vida, pois, como eles se harmonizam com os fatos, nós lhes damos crédito, e desse modo estimulam os que oscompreendem a viver de acordo com eles.

Mas isso é o suficiente para introduzir a questão. Passemos agora em revista as opiniões que têm sido emitidas a respeito do prazer.

2

Eudoxo pensava que o prazer é o bem porque ele via todos os seres, racionais ou irracionais, tenderem para ele, e porque, em todas as coisas, aquilo para que se dirige a escolha é excelente, e o que é maisdesejado é o maior dos bens. Então, o fato de todas as coisas se dirigirem para o mesmo objeto indicaria que para todos os seres era esse o maior dos bens (cada coisa, dizia Eudoxo, encontra o seu bem próprio, da mesma forma que encontra o seu próprio alimento); e aquilo que é bom para todas as coisas e a que todas elas tendem é o bem por excelência.

Seus argumentos foram aceitos não tanto poreles mesmos como pela excelência do caráter do próprio Eudoxo. Ele era tido como um homem de admirável autodomínio, e por isso julgou-se que ele não estivesse dizendo tais coisas como amigo do prazer, e sim porque era essa a verdade. Ele acreditava que um estudo do contrário do prazer, isto é, o sofrimento, não levaria com menos evidência à mesma conclusão: da mesma forma que sofrimento é em simesmo um objeto de aversão para todos os seres, o seu contrário deve ser um objeto de preferência. Ora, o mais genuíno objeto de preferência é o que escolhemos por si mesmo e não tendo em vista outra coisa, e o prazer é reconhecidamente dessa natureza, já que ninguém indaga para que o sente, dessa maneira pressupondo que o prazer é em si mesmo um objeto de escolha. Além disso, Eudoxo argumentava queo prazer, quando acrescentado a um bem qualquer (por exemplo, à ação justa ou temperante), tornava-o mais digno de escolha, e que o bem só pode ser acrescido pelo próprio bem.

Este argumento parece mostrar que o prazer é um dos bens, e não que ele é melhor que quaisquer outros, pois qualquer bem é mais digno de escolha quando acompanhado de um outro do que sozinho. E é exatamente por um...
tracking img