Etica na publicidade, analise de artigo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2054 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A ÉTICA DA PROPAGANDA SOB O OLHAR DOS PUBLICITÁRIOS



BELO HORIZONTE
SETEMBRO/ 2012
1 INTRODUÇÃO

A ÉTICA DA PROPAGANDA SOB O OLHAR DOS PUBLICITÁRIOS foi um estudo realizado por quatro professores do programa de pós - graduação em Administração da Universidade Nove de Julho de São Paulo.

Analisando estudiosos anteriores do tema emquestão, percebeu-se que é grande o número de estudos que investigam a percepção dos consumidores sobre as propagandas, mas são poucos os que focam a percepção dos próprios publicitários sobre a ética na propaganda. Por meio de uma pesquisa feita com entrevistas em profundidade, os autores deste artigo procuraram então investigar o que pensam e como se sentem os publicitários em relação às questõeséticas que enfrentam no seu cotidiano e na medida em que são conscientes de sua força em criar e modificar valores sociais, já que são agentes privilegiados na construção, modificação e difusão de gostos, idéias, opiniões, crenças e valores que moldam as atitudes em relação ao meio social.

O conjunto social em análise na pesquisa foi composto de uma amostra de 30 profissionais que atuam nosdepartamentos de criação, atendimento, mídia, produção e planejamento, em cargos de chefia: vice-presidentes, diretores, gerentes e supervisores de 27 agências de publicidade (pequeno, médio e grande porte), da cidade de São Paulo.

O estudo, na visão dos autores, será útil para os órgãos de defesa do consumidor, movimentos consumeristas, gestão pública e publicitária, que poderão refletir sobre suaspráticas. Assim como para o Conselho Nacional de Auto-Regulamentação Publicitária (Conar), cuja missão é zelar pela ética da publicidade, o que inclui “impedir que a publicidade enganosa ou abusiva cause constrangimento ao consumidor ou a empresas”.

2 ESTUDOS ANTERIORES (principais autores)

Analisou-se que a publicidade é acusada e criticada por uma série de violações éticas, principalmentepela falta de responsabilidade social. Pollay (1986, p. 18) elenca os efeitos socialmente indesejáveis ou prejudiciais, destacando: o materialismo como meio para a felicidade; a busca do status; estereótipos sociais; miopia; egoísmo; preocupação com a sexualidade e conformismo. Alega-se que a publicidade gera cinismo, insegurança e insatisfação. Alguns dos estudos revelaram que os consumidorespercebem a propaganda como um instrumento que estimula a compra de produtos desnecessários e de valores materialistas.

Partindo da pesquisa Hunt e Chonko (1987), foram identificadas seis questões éticas que afligem os executivos de agências: (1) imparcialidade em relação aos clientes; (2) criação de propaganda genuína, socialmente desejável e não enganadora; (3) representação de clientes cujosprodutos ou serviços são nocivos à saúde, desnecessários, inúteis ou antiéticos; (4) imparcialidade em relação aos fornecedores, vendedores e veículos de comunicação; (5) respeito aos funcionários e à administração da agência; e (6) competição caracterizada pelo respeito a outras agências.

Os autores compararam a maneira como os publicitários contemplavam e respondiam às questões éticas, ecategorizaram as razões para a presença de profissionais que apresentavam miopia moral e moral muda.

Drumwright e Murphy (2004) definiram miopia moral como distorção da visão moral que varia em grau e severidade, desde miopia branda até quase cegueira. Para os publicitários com miopia moral grave, os quase cegos, os problemas éticos simplesmente não existem, ou eles são incapazes de percebê-los. Demodo geral, a miopia moral impede a clara percepção dos problemas éticos. E, conforme os autores, na falta de percepção ou na distorção de problemas morais, a presença de boas decisões éticas é altamente improvável. Para eles os publicitários são ovelhas e não pastores. Seguem as tendências, não as criam. É reflexo daquilo que a sociedade quer ver.
A moral muda é definida como “O negócio é do...
tracking img