Estudo de trafego

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5210 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ESTUDOS DE TRÁFEGO
INFRAESTRUTURA I
ESTUDOS PRELIMINARES PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETOS:
1. ESTUDOS DE TRÁFEGO



Define a Classe de Projeto da Estrada e o adequado dimensionamento de todos os seus elementos.
Permite a coleta de dados de tráfego, e análise do tráfego atual e futuro com as seguintes finalidades:
avaliar a suficiência do sistema de transporte existente,
auxiliar nadefinição do traçado e padrão da rodovia,
definir a classe e suas características técnicas,
determinar as características operacionais da rodovia e
fornecer insumos para a análise de viabilidade econômica.

2. CLASSIFICAÇÃO DAS RODOVIAS
1.Quanto à posição geográfica:
Sigla BR, seguindo-se um traço, uma centena, uma barra e outra sigla correspondente ao estado da
federação onde está implantadaEX: BR-101/BA
O primeiro algarismo define a direção dominante da rodovia:
• 0 → Rodovias Radiais;
• 1 → Rodovias Longitudinais;
• 2 → Rodovias Transversais;
• 3 → Rodovias Diagonais;
• 4 → Rodovias de Ligação;
a) Rodovias Radiais: partem de Brasília, em qualquer direção, para ligá-la às capitais estaduais ou a
pontos periféricos importantes do País. Ex.: BR-040. (Brasília - Rio deJaneiro).

Fontes: DNIT/DER/SUDECAP Apostila Engenharia de Tráfego UFSC

1

ESTUDOS DE TRÁFEGO
INFRAESTRUTURA I
b) Rodovias Longitudinais: direção predominantemente Norte-Sul e que, por força de sua grande
extensão (maior que 200 km), constituem, em geral, vias de ligação nacional. Ex.: BR-116.

c) Rodovias Transversais: direção predominantemente Leste-Oeste e que, normalmente, possuemextensão maior que 200 km. Ex.: BR-230 (Transamazônica).

d) Rodovias Diagonais: direção oblíqua em relação aos paralelos, ou seja, direções Nordeste-Sudoeste
ou Noroeste-Sudeste.

Fontes: DNIT/DER/SUDECAP Apostila Engenharia de Tráfego UFSC

2

ESTUDOS DE TRÁFEGO
INFRAESTRUTURA I

e) Rodovias de Ligação: apresentam-se em qualquer direção, geralmente ligando rodovias federais, ou
pelo menosuma rodovia federal a cidades ou pontos importantes ou ainda a nossas fronteiras
internacionais. Exemplo: BR-401 (Boa Vista/RR – Fronteira BRA/GUI),

AS RODOVIAS ESTADUAIS e as RODOVIAS MUNICIPAIS não possuem normatização única quanto à
denominação.
2.Quanto à função
a) Rodovias Arteriais: alto nível de mobilidade para grandes volumes de tráfego. Atendem ao tráfego de
longa distância, sejainternacional ou interestadual.
b) Rodovias Coletoras: atende a núcleos populacionais ou centros geradores de tráfego de menor vulto.
Proporcionar mobilidade e acesso dentro de uma área específica.
c) Rodovias Locais: geralmente de pequena extensão, possibilitam o acesso ao tráfego intramunicipal de
áreas rurais e de pequenas localidades às rodovias mais importantes.
EM VIAS URBANAS:
a)Vias de Trânsito Rápido –
• acessos especiais com trânsito livre, sem interseções em nível.

Fontes: DNIT/DER/SUDECAP Apostila Engenharia de Tráfego UFSC

3

ESTUDOS DE TRÁFEGO
INFRAESTRUTURA I
b) Vias Arteriais –( Principais, Primárias e Secundárias )
• interseções em nível, geralmente controladas por semáforos,
• acessibilidade direta aos lotes lindeiros e às vias secundárias e locais,• travessia de pedestres em nível.
• Altos volumes de tráfego
• Ligam centros de grande densidade populacional
c) Vias Coletoras – Primárias e Secundárias
• coletar e distribuir o trânsito que tenha necessidade de entrar e sair das vias de trânsito rápido
ou das vias arteriais,
• Fornecem acesso às vias arteriais e às comunidades locais.
d) Vias Locais –
• interseções em nível nãosemaforizadas,
• destinadas apenas ao acesso local ou áreas restritas.

Figura 1 – Seções tipo de vias arteriais (a)
Limites de velocidade segundo o Código de Trânsito Brasileiro
Área urbana

Fontes: DNIT/DER/SUDECAP Apostila Engenharia de Tráfego UFSC

Área rural

4

ESTUDOS DE TRÁFEGO
INFRAESTRUTURA I
Categoria

Velocidade
máxima (km/h)

Via de Trânsito
Rápido

Categoria...
tracking img