Estudo de textos e aplicação de exercicios

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5386 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Disciplina:Português Instrumental

Astrobete S.C.Branco

Conteúdo:

2. NÍVEIS DE LINGUAGEM E SUA ADEQUAÇÃO À SITUAÇÃO DE COMUNICAÇÃO/INTERAÇÃO

2.1 O processo comunicativo

2.2 Linguagem, Língua e Fala

2.3 A variedade e a Uniformidade na Linguagem;

2.4 As variantes linguísticas (regionais e sócio-culturais) e as relações sociais

2.5 A linguagem oral e a linguagemescrita

2.6 Estudo de textos

2.1 O processo comunicativo

“...a língua permeia tudo, ela nos constitui enquanto seres humanos Nós somos a língua que falamos. A língua que falamos molda nosso modo de ver o mundo e nosso modo de ver o mundo molda a língua que falamos... “ ( Bagno, 2009)

Não há consenso nas definições dos dois termos:comunicação e linguagem, em razão da constatação de que a comunicação humana é um fenômeno extremamente complexo.
A linguagem humana é tida ora como representação do mundo e do pensamento, que tem por função representar o pensamento (como um “espelho”) e o conhecimento humanos, ora como instrumento de comunicação (como uma ferramenta), um código, cuja função principal é a transmissão deinformações.
Numa concepção mais contemporânea a linguagem é considerada como uma atividade, como forma de ação, “como lugar de interação que possibilita aos membros de uma sociedade a prática dos mais diversos tipos de atos, que vão exigir dos semelhantes reações e/ou comportamentos , levando ao estabelecimento de vínculos e compromissos anteriormente inexistentes.” ( Koch, 1992)Aristóteles definiu o estudo da retórica (comunicação) como a procura de “todos os meios disponíveis de persuasão”- meta principal da comunicação, ou seja, a tentativa de levar outras pessoas a adotarem o ponto de vista de quem fala.
Deste modo, o objetivo básico da comunicação é nos tornarmos agentes influentes, é influenciarmos os outros, nosso ambiente físico e a nós próprios e também é nostornarmos agentes determinantes. Em suma, nós nos comunicarmos para influenciar com intenção.
Assim, como o homem é um ser essencialmente político, a comunicação também pode ser entendida como um ato político, uma prática social básica. Nesta prática social é que se assentam as raízes do direito, conjunto de normas reguladoras da vida social.

• Elementos da comunicaçãoEstabelecido que o texto jurídico é uma forma de comunicação, nele ocorrem os elementos envolvidos no ato comunicatório; deve haver, então, um objeto de comunicação, ou seja, a mensagem com um conteúdo (referente), transmitido ao receptor por um emissor, por meio de um canal, com seu próprio código.
Assim, temos:
O emissor ou codificador: quem envia ou codifica a mensagem;
O receptor oudecodificador: quem recebe ou decofica a mensagem;
A mensagem : é o conteúdo a ser transmitido e deve ser comum ao receptor;
O código: pode ser Verbal ( falada e escrita) ou Não- Verbal ( por gestos, mímicas, cores, odores, símbolos, ícones, índices, etc); O código também pode ser Aberto (com dupla interpretação) ou Fechado ( com interpretação unívoca, de forma concisa e objetiva)
Ocanal: pode ser Natural ( pela fala , gestos, etc) ou Tecnológico ( correio, telefone,internet,fax, rádio, etc)
Qualquer falha nos sistema de comunicação ou qualquer tipo de barreiras impedirá a perfeita captação da mensagem. Ao obstáculo que fecha o circuito de comunicação costuma-se dar o nome de ruído. Este poderá ser provocado pelo emissor, pelo receptor, pelo canal ou pela mensagem.• Barreiras à comunicação

Existem várias barreiras a uma comunicação eficaz, elas servem de obstáculos ou resistências à comunicação entre as pessoas. São variáveis que interferem no processo de comunicação e que o afetam profundamente, fazendo com que a mensagem, tal como é enviada se torne diferente da mensagem tal como é recebida.
Podemos destacar três principais tipos de...
tracking img