Estudo de caso

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1006 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
São Paulo sofre com a qualidade do ar
Por Luana Caires, em 15.10.10

O ar "carregado" de capital paulista, foto: Pétria Chaves
.
Não é à toa que o problema da poluição do ar seja considerado grave por 35% dos paulistanos e muito grave por 61% deles. Em dias de alta contaminação, o risco de mortes por doenças respiratórias e cardiovasculares aumenta em 12%, os números de internações sobem até25% e cerca de 4 mil pessoas morrem por ano em decorrência da má qualidade do ar, segundo estudos do Laboratório de Poluição Atmosférica da USP.
Quando absorvidas pela respiração, as partículas poluentes ficam alojadas nos pulmões e resultam em uma inflamação que libera no sangue substâncias que alteram sua viscosidade. A longo prazo, a exposição prolongada ao ar contaminado pode levar àhipertensão arterial e à aterosclerose (entupimento dos vasos sanguíneos), aumentando as chances de falecimento por derrame cerebral, infarto do miocárdio e arritmia, uma das causas da morte súbita. E os males não param por aí: a poluição também é associada à infertilidade, ao aumento de risco de doenças autoimunes e ao diabetes.
O ozônio e o material particulado (partículas inaláveis) são assubstâncias que mais comprometem a qualidade do ar da cidade. Com a espessura de um quinto de um fio de cabelo, esse último é apontado como grande vilão por pesquisas sobre a relação entre poluição e problemas respiratórios. As partículas inaláveis causam irritação nos olhos e na garganta e ainda penetram nas regiões mais profundas dos pulmões, provocando doenças crônicas principalmente em idosos e crianças.Dados do Relatório de Qualidade Ambiental da Secretaria do meio Ambiente apontam para a estabilização da concentração dessas partículas na capital. No entanto, no caso do ozônio a situação é preocupante. Em 2009 foram 271 ultrapassagens do padrão aceitável para a saúde provocadas por esse poluente – número que cresceu 34% em relação ao ano anterior – e  em 54 casos o nível de poluição foi tãoalto que levou ao estado de atenção.
Apesar disso, Carlos Eduardo Komatsu, gerente do departamento de qualidade do ar da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), aponta que, se considerarmos os últimos 20 anos, é possível notar uma melhora nos índices de poluição. “A concentração de poluentes e o número de ultrapassagens do padrão de qualidade do ar caiu muito nesse período emconsequência da renovação da frota de veículos e da fuga de indústrias, que ou se modernizaram ou se deslocaram para o interior”, afirma.
Esse avanço, no entanto, não significa que o ar de São Paulo tenha um nível de qualidade satisfatório. Quando comparados aos da Organização Mundial de Saúde (OMS),  os padrões de medição utilizados na capital paulista se mostram bastante frouxos. No caso do materialparticulado, o padrão recomendado pela OMS é de 10 microgramas por metro cúbico. Por aqui, o valor de referência é 50 e, de acordo com dados da Cetesb, as médias mensais das regiões avaliadas em 2009 variaram de 26 a 42 microgramas por metro cúbico. A companhia já planeja se adaptar aos parâmetros internacionais, mas para resolver o problema da cidade é preciso que sejam tomadas medidas para diminuira emissão de poluentes. Investir em transporte público e diminuir a frota de automóveis pode ser um bom começo.
http://www.oecocidades.com/2010/10/15/sao-paulo-sofre-com-a-qualidade-do-ar/

Criticas Sobre a Matéria
A matéria sobre a qualidade do ar, da capital paulista, em nossa opinião tem ponto positivo e negativo.
O ponto positivo é quando mostra que 35% dos paulistanos consideram oproblema da capital paulistana grave e 61% consideram muito grave. Explica também em dias de alta contaminação o risco de mortes por doenças respiratórias aumenta em 12%, os números de internações sobem até 25% e cerca de 4 mil pessoas morrem por ano em decorrência da má qualidade do ar.
Também é explicado na matéria o mau e as doenças que os poluentes causam ao organismo humano quando absorvido...
tracking img