Estudo de caso

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 27 (6601 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 INTRODUÇÃO


A esquizofrenia e a epilepsia nos dias de hoje vem se tornando cada vez mais um problema de saúde pública, onde há um envolvimento de vários fatores tanto sociais, econômicos, psicológicos onde a aquisição do transtorno causa grande sofrimento para a família apresentando vários graus de comprometimento.
A esquizofrenia é uma psicose que altera profundamente apersonalidade, que se desenvolve de maneira inadequada, cujo processo encontra-se relacionado a uma tendência à desorganização do Ego e a organização de uma vida autoística, que antecede a produção de ideias delirantes e a atividade alucinatória. A esquizofrenia paranoide é um tipo de esquizofrenia que se caracteriza por um distúrbio de pensamento delirante primário, percepção que é repentinamenteentendida como tendo um significado especial e particular, e o secundário, refere-se aos delírios que explicam os delírios primários (PEREIRA et al, 2004).
De acordo com Sousa (2010), o tipo paranóide caracteriza-se pela preocupação com um ou mais delírios ou alucinações auditivas frequentes, classicamente delírios de perseguição ou grandeza. Os primeiros episódios do tipo paranóidetendem a aparecer nos pacientes em idade mais avançada do que do que nos tipos catatônico ou desorganizado. 
Já a epilepsia é uma doença comum do cérebro, afetando aproximadamente 1% da população mundial. Clinicamente, as epilepsias são caracterizadas por crises espontâneas e recorrentes, convulsivas ou não-convulsivas, que são causadas por descargas parciais ou generalizadas no cérebro(SILVA & CAVALHEIRO, 2004).
Segundo Teixeira (2008), a epilepsia é a condição neurológica crônica mais comum em todo o mundo e pode acontecer em qualquer idade, raça e classe social. Estima-se que no Brasil existam três milhões de pessoas com a doença e a cada dia 300 novos casos são diagnosticados.
Assim, a partir de uma revisão de literatura e de um estudo de caso,enfatizar-se-á estas patologias no que tange seu conceito, sinais e sintomas, tratamento, diagnostico e tratamento.



2 OBJETIVOS


2.1 Objetivo Geral

Obter conhecimentos mais aprofundados sobre a esquizofrenia paranoide e epilepsia, através de um estudo de caso de um paciente internado na Clinica La Ravardiere.


2.2 Objetivos Específicos

➢ Prestar maior esclarecimentoacerca dessas patologias desse paciente;
➢ Demonstrar o quanto é necessário conhecermos um pouco mais sobre essas doenças;
➢ Avaliar o estado neurológico do paciente;
➢ Mostrar como se dar o diagnostico e a terapêutica medicamentosa.

















3 METODOLOGIA


A metodologia aplicada nesta pesquisa é o estudo de caso, queconsiste em uma investigação que se assume como particularística, debruçando-se sobre uma situação específica, procurando descobrir o que há nela de mais essencial e característico. Assim, nesse estudo de caso, o enfoque se dá na esquizofrenia paranoide e epilepsia, através do acompanhamento durante um período de estagio do dia 28 de fevereiro de 2012 à 30 de março de 2012 de um paciente queencontrava-se acometido por esta condição, internado na Clinica La Ravardiere, localizada na Av. S Luís Rei França São Luís - MA, 65065-470 - (0xx)98 3248-2015. Para tanto a metodologia realizada é de natureza exploratória, tendo como método de abordagem qualitativa, uma vez que esta permite melhor compreensão a cerca dos assuntos abordados. Foram pesquisados através de artigos científicos e no acervobibliográfico da Faculdade do Maranhão (FACAM), que contribuíram para melhor construção teórica científico, acerca das patologias abordadas.


















4 REVISÃO DE LITERATURA

4.1 Esquizofrenia Paranóide

4.1.1 Conceito


De acordo com Galvão & Abuchaim (2010), até hoje não se conhece nenhum fator específico causador da Esquizofrenia. Há, no entanto,...
tracking img