Estudo de caso

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1959 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Estudo de caso:
SUPERMERCADO BOA COMPRA


INTRODUÇÃO


.


No contexto atual do mercado varejista, verifica-se um acirramento da concorrência e a necessidade de orientar esforços mais efetivos para atender um consumidor cada vez mais exigente.


Os conceitos de qualidade total, visando à busca de excelência no atendimento ao consumidor, estão associados à diminuição decustos de operação decorrentes de maior produtividade e eficiência no processo de trabalho, bem como a melhoria de qualidade esta associada a maiores taxas de retorno sobre o investimento.


Diante de um consumidor mais exigente, torna-se ainda mais importante buscar a qualidade em produtos e serviços. A qualidade passa a ser percebida não só como uma questão de aprimoramento do negócio, mascomo uma necessidade fundamental para a sobrevivência e o desenvolvimento do supermercado em uma nova era cada vez mais competitiva.


Tendo em vista que o objetivo geral do trabalho é a comparação de uma empresa fictícia: Supermercado Boa Compra Ltda com uma já implantada: Supermercado Tissi. Este estudo se propõe a identificar o efeito das estratégias de marketing utilizadas pelossupermercados compactos, ou de vizinhança como estão sendo chamados, no processo de conquista e fidelização de clientes. A tarefa se torna difícil, diante da reduzida bibliografia ou estudos disponíveis sobre o assunto, o que aumenta a motivação para o projeto, que pretende dar uma contribuição de real valor para outros pesquisadores.


A metodologia utilizada se compõe de pesquisa exploratória,através de variados referenciais bibliográficos, e pesquisa de campo. Trabalhou-se o referencial teórico a partir de uma bibliografia técnica, de autores clássicos do marketing.



















1. EMBASAMENTO TEÓRICO


1. . Corrente Racionalista Clássica


A comunicação formal é a comunicação endereçada através dos canais de comunicação existentes na empresa, éderivada da alta administração. A mensagem é transmitida e recebida dentro dos canais formalmente estabelecidos pela empresa na sua estrutura organizacional. É basicamente a comunicação veiculada pela estrutura formal da empresa, sendo quase toda feita por escrito e devidamente documentada através de correspondências ou formulários

Na empresa esta estrutura que é planejada, é "oficial", ofluxo de autoridade é descendente, este tipo de comunicação vai dos níveis superiores para os inferiores da hierarquia (parte de cima para baixo) e contém informações sobre as expectativas da administração em relação a seus funcionários., geralmente, tem caráter direto, objetivo e envolve ordens, orientaçãoes sobre programas, práticas e políticas que se pretende aplicar. Ela é mais estável, ésujeita ao controle da direção e pode crescer a um tamanho imenso, dependendo da organização(BERLO,1999).

Para os teóricos da Corrente Racionalista Clássica como Taylor, Fayol e Weber, a comunicação da empresa é enfocada principalmente como informação operacional e formal. Ela se limita a uma informação descendente, sob forma diretiva (BENOJT, 1994).

Os racionalistas clássicos transmitem umaimagem mecanicista da organização, onde o ser humano ocupa passivamente seu posto. Esses modelos de organização são fundamentados na racionalidade. O que importa é que as instruções sejam seguidas. Esse estilo de gestão despótico de administração separa os executantes dos dirigentes; o trabalho em equipe, entre os operários, deve ser evitado, a fim de evitar más influências.

As abordagensracionalistas das organizações sofrem de etnocentrismo, pois ignoram a importância do meio político, social e econômico na gerência das organizações A comunicação é essencialmente formal e descendente, baseando-se essencialmente na transmissão da informação e não na comunicação. A comunicação informal é indesejada, devendo seguir os canais prescritos pelas redes da organização (JAMEUX, 1986)....
tracking img