Estudo de caso p&g

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1119 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Procter & Gamble





Procter & Gamble
A P&G nasceu em 1837 na cidade de Cincinnati, Ohio no EUA, na junção entre o fabricantes de sabonete James Gamble e o produtor de vela Willian Procter. No começo
era apenas uma fabrica de sabonetes e velas, e hoje esta classificada como a 2 empresa mais antiga na lista das maiores do mundo, segundo a revista Fortune.A P&G comercializa hoje em dia aproximadamente 300 marcas em 160 países e possui operações em 80 países, sendo considerada uma das maiores e mais bem sucedidas companhias de bens de consumo no mundo.
Mercado de sabão em pó
Após a empresa norte americana P&G lançar no mercado sua embalagem de 850g e seu novo modelo de venda para o varejo, onde as embalagens seriam sob medida, a empresaangloholandesa Unilever, reagiu rapidamente publicando comunicado em jornais, levando a informação da auto-regulamentação do tamanho das embalagens de detergente em pó, que foi criada em 2001 estipulando que as embalagens seguiriam os padrões de 250g, 500g, 1kg e 1,5kg.
Mesmo assim a P&G não desistiu da sua idéia de “sob medida” que seria aplicada nas redes de supermercados de acordo com cada uma. Não maispesquisando o comportamento do consumidor e sim seu posicionamento dentro de cada rede de supermercado a P&G concluiu que: pacotes de 2kg seriam oferecidos no Extra, 3kg Carrefour e 4kg no Wal-Marte, onde o Pão de Açúcar continuaria com pacotes de 1kg podendo futuramente adquirir o de dois.
Sendo assim, Luiz Carlos Dutra diretor de assuntos corporativos da Unilever ressaltou que alem do acordode 2001 que previa que o tamanho das embalagens fosse padronizado, o novo modelo da P&G de “sob medida” pode confundir a cabeça do consumidor na hora da compra. Contra atacando a afirmação de Luiz Carlos, Silvia, da Procter diz que o ambiente de hoje é diverso do que existia e que as mesmas aplicações não fazem sentido no ambiente econômico atual.

PROCESSOS: Ao perceber que jovens talentosestavam deixando a empresa, a Procter & Gamble desenvolveu uma estratégia de retenção específica para esse público.
A subsidiária brasileira da multinacional americana Procter & Gamble acreditava ter dois trunfos irresistíveis para atrair e manter jovens talentos: a promessa de vínculo de longo prazo e a perspectiva de experiências internacionais. Depois de perder muitos expoentes da chamada GeraçãoY, contudo, a empresa percebeu que suas melhores ofertas já não eram suficientes e procurou entender melhor os novos anseios dos profissionais em início de carreira.
O DESAFIO: Acostumada a não se esforçar para ter profissionais de peso disputando um lugar em seu escritório, a subsidiária brasileira da Procter & Gamble se surpreendeu ao registrar seu turnover voluntário no último ano fiscal.Enquanto a rotatividade da empresa ficou em 5,6%, o índice registrado na faixa etária entre 20 e 30 anos foi quase o dobro, de 9,8%. O número soou como sinal de alerta na companhia, que sempre se caracterizou por apostar no recrutamento de jovens recém-saídos da universidade e que raramente vai ao mercado em busca de profissionais experientes. A idade média dos 2 850 profissionais da Procter é deapenas 32 anos e cerca de 30% do quadro é composto por jovens da chamada Geração Y, nascidos entre 1978 e 1988. No grupo de 517 pessoas que ocupam cargos gerenciais, o percentual é ainda maior – 44%. “Apostamos em relacionamentos de longo prazo e acreditamos ter muito a oferecer para quem quiser fazer carreira aqui dentro. Se isso estava deixando de acontecer em alguns casos, era preciso investigar ascausas”, diz o diretor de recursos humanos, Carlos Relvas.
A SOLUÇÃO: Para entender o fenômeno, a Procter decidiu investigar. Em primeiro lugar, promoveu uma pesquisa com estudantes de algumas das principais universidades do país. Dos entrevistados, 48% disseram não pretender passar a carreira em uma mesma empresa e nada menos que 50% afirmaram que não querem deixar o país a trabalho. Essas...
tracking img