Estudo de caso: vinho brasileiro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2485 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ANÁLISE DE MERCADOS INTERNACIONAIS













Internacionalização do Vinho Brasileiro:
Um estudo de caso a partir da Vinícola Miolo Wines Group










Acadêmicos: Linyzoca



















Balneário Camboriú, maio de 2010

Motivo do estudo – A situação do vinho Brasileiro
A abertura do mercado brasileiro facilitou a entrada dos vinhosestrangeiros, principalmente os oriundos do Mercosul, destacando-se os vinhos argentinos e os chilenos, o que abalou a posição relativamente cômoda que detinha o setor.[1]

O mundo inteiro está descobrindo o vinho brasileiro. O Brasil vem desenvolvendo uma capacidade excepcional para a produção de vinho de qualidade. Atualmente, o país é considerado uma das melhores regiões no mundo paracultivo das uvas destinadas a produção de espumantes.

O vinho brasileiro
A história da indústria vitivinícola brasileira começou em 1875, quando os imigrantes italianos assentaram-se no estado do Rio Grande do Sul, no sul do Brasil. Herdeiros de uma longa tradição no cultivo da uva e fabricação de vinho, ela logo se tornou uma atividade de grande importância econômica na área – até 1884, mais de 8milhões de litros haviam sido produzidos na região.
A cadeia de produção de uvas e vinho cresceu e impulsionou o desenvolvimento da área que os imigrantes haviam colonizado. De 1964 em diante, houve um salto significante na qualidade da indústria com o estabelecimento de empresas multinacionais nesta região do Brasil. Na década de 70, a indústria vitivinícola começou a se expandir na regiãoperto da fronteira com o Uruguai e no nordeste semi-árido, mais especificamente no Vale do Rio São Francisco, entre os estados de Pernambuco e Bahia.
Na metade da década de 80, pequenos produtores de uva começaram a investir na melhoria da qualidade da produção de seu próprio vinho. Para isto, entre outras ações, eles enviaram seus filhos para fazer cursos de enologia. Quando elesretornaram, estavam aptos a fazer um produto de qualidade.
No final da década de 90, os horizontes se expandiram com o surgimento de outras regiões como opções para a ampliação do cultivo da uva e fabricação de vinho. Em 1998, foi criado o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), reunindo as principais entidades da cadeira produtiva de uva e vinho, e se tornando o fórum para discussões relacionadas àindústria.

Estilo do Vinho Brasileiro
- Vinhos frescos e frutados
- Teor alcoólico moderado
- Não é necessária irrigação (exceto no Vale do São Francisco)
- Diversidade: o cultivo da uva está presente em 9 estados diferentes e 1.162 vinícolas
- Pequenas propriedades (cerca de 2 hectares por família)
- Colheita feita manualmente
- Tecnologia moderna aplicada no processo de viticultura evinificação

Miolo
A história da Família Miolo no Brasil começa em 1897, quando Giuseppe Miolo chegou ao país vindo da Itália. Ao chegar, o imigrante foi para Bento Gonçalves e trocou suas economias por um pedaço de terra no Vale dos Vinhedos, especificamente chamado Lote 43. Naquele mesmo ano, começou a plantar uvas dando início à tradição vitícola da família no Brasil. Na década de 70, aFamília Miolo Foi pioneira no plantio de uvas finas, fazendo com que os netos de Giuseppe Miolo, Darcy, Antônio e Paulo ficassem conhecidos na região pela qualidade de suas uvas.
Em 1989, a família começa a produzir o seu próprio vinho para venda a granel, era o início da Vinícola Miolo. Alguns anos depois, em 1994, a empresa evolui para mais uma fase, engarrafando o vinho com a marca dafamília.
O crescimento foi muito rápido, tão rápido que em 1998 a empresa deu início ao Projeto Qualidade, com a intenção de obter um crescimento sustentável, com investimentos constantes na terra, em tecnologia, em recursos humanos e no consumidor.
A Miolo segue uma filosofia de elaboração racional do vinho, para preservar as características de cada variedade de uva. É assim que...
tracking img