Estudo de caso sarcoma de ewing

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1206 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
a) Introdução: Em uma forma sintética apresentar o que a literatura diz a respeito
da dietoterapia da patologia estudada


1- Sarcoma de Ewing
2- Pneumonia extensa bilateral esquerda
3- Neutropenia febril
4- Choque séptico
5- Infecção do Trato urinário
6- Linfedema








Sarcoma de Ewing


O Sarcoma de Ewing é um tipo de tumor que ocorreprincipalmente nos ossos longos. É causado por anormalidade cromossômica, entre os cromossomos 11 e 22.
É uma neoplasia óssea de comportamento biológico muito agressivo que acomete principalmente indivíduos abaixo dos 30 anos, do sexo masculino e caucasiano, raramente acometem negros e asiáticos.


Epidemiologia
O sarcoma de Ewing representa 6% de todos os tumores ósseos malignos, com umaincidência anual de 200 casos. É mais frequente nas crianças e adolescentes. Para os tumores ósseos malignos em meninos de 0 a 19 anos foi de 9,97 por milhão, e nas meninas foi de 7,79 casos por milhão (Li, 2008).


Diagnóstico

o raios-X 
o Ressonância magnética (MRI) 
• Tomografia computadorizada (Também chamado de CT ou CAT scan.) 
• exames de sangue 
•biópsia do tumor


O achado histológico é de um tumor de pequenas células, redondas, fazendo
diagnóstico diferencial com vários tumores com esse mesmo tipo de apresentação histológica, necessitando da realização de exame de imuno-histoquímica para selar o diagnóstico.
O quadro clínico revela dor (85%), aumento de volume (60%), calor e rubor locais. Ainda cursa com febre (30%), simulando umprocesso infeccioso (osteomielite). Comumente envolve a diáfise dos ossos longos (fêmur – 21%, fíbula – 12%, tíbia e úmero – 10,6%), mas acomete também ossos chatos (pelves – 20% e esqueleto axial/costelas – 13%).




Prognóstico
O prognóstico dos pacientes portadores de sarcoma de Ewing não-metastático é semelhante ao do osteossarcoma, ou seja, sobrevida de 60% em cinco anos. Nos casosmetastáticos, a sobrevida cai para 20%.


Tratamento
O tratamento atual do sarcoma de Ewing depende se o paciente apresenta ou não metástases ao diagnóstico. Se ele for não-metastático, deve receber quimioterapia neo-adjuvante, seguida de cirurgia se a lesão for ressecável, e quimioterapia adjuvante, nos mesmos moldes do tratamento do osteossarcoma, porém utilizando-se outras drogas. Se amargem de ressecção for inadequada, ou se o tumor for irresecável, pode-se também utilizar a radioterapia, visto que o sarcoma de Ewing é radiossensível. Nos casos metastáticos, é realizada quimioterapia, cirurgia apenas em casos selecionados e radioterapia em todos os locais acometidos pela doença.
.

Com o tratamento quimioterápico alguns medicamentos afetam a medula óssea afetando naprodução de células sanguíneas, tendo uma queda significativa na imunidade o que pode acarretar em doenças infecciosas.
O processo infeccioso é uma das maiores causas de morbidade e mortalidade em pessoas com câncer. A doença por si só predispõe a infecções graves. Além disso, a agressividade do tratamento quimioterápico determina períodos de neutropenia, que tornam o paciente vulnerável ainfecções. Devido ao grande potencial de progressão rápida para sepse, a administração de antibióticos de amplo espectro, de modo empírico, é essencial. Inúmeros esquemas são recomendados, e deve-se levar em conta os padrões de sensibilidade dos microrganismos de cada instituição para determinar o melhor esquema a ser utilizado. Além disso, esses medicamentos lesam a integridade do tegumento, dotrato respiratório e gastrintestinal, facilitando a penetração de microrganismos no hospedeiro. Somam-se a esses fatores o uso de procedimentos invasivos, como sondas, cateteres e punções, nutrição parenteral prolongada, comprometendo mais ainda a integridade das barreiras mecânicas do organismo.


A neutropenia febril (NF) é uma das principais complicações do paciente oncológico em vigência...
tracking img