Estudo de caso: ortopedia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2460 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO

A ortopedia uma especialidade que exige aprimoramento constante e contínuo por parte dos profissionais que nela atuam, pois sua área de atuação é bem abrangente incluindo desde recém-nascido com pé boto até idosos com fraturas do colo do fêmur. O trauma ortopédico costuma ser frequentemente encontrado por enfermeiros que lidam com casos críticos em equipes de emergências; dessaforma são realizadas cirurgias tendo como meta a melhora da função por restaurar o movimento e a estabilidade e aliviar a dor e incapacidade sendo assim é de fundamental importância uma assistência pré-operatória adequada; e uma vez realizado o procedimento cirúrgico a equipe de enfermagem atuará no pós-operatório de modo a atender as necessidades do paciente, proporcionando conforto e, sobretudoreduzindo os riscos de complicações. A doença tromboembólica é uma das complicações mais comuns e mais perigosas que ocorrem no paciente ortopédico pós-operatório; onde o enfermeiro com cuidador direto e constante deve conhecer os achados anormais proporcionando uma assistência qualificada, outras complicações como embolia gordurosa requer alerta por parte do profissional, reconhecendo-a o maisprecocemente possível. Percebemos no dia–a–dia, na assistência pós-operatória imediata, que a preocupação com a dor em paciente cirúrgico ortopédico está sempre presente, razão pela qual o enfermeiro deve estar alerta para o risco de um controle inadequado da dor, de forma a buscar estratégias que promovam a efetividade do tratamento.
Este estudo foi realizado junto com paciente O.J.S.S. que seencontra no Hospital Geral Gentil Filho em Caxias-MA e tem como objetivo avaliar um cliente no pré e pós-operatório de cirurgia para redução de fratura no antebraço direito, e após levantamento das informações traçar um plano assistencial ao cliente visando uma assistência qualificada e humanizada.











2. ANAMNESE

2.1. IDENTIFICAÇÃO DO PACIENTE

Nome: O.J.S.S.Data de admissão: 21/11/09
Sexo: masculino
Nascimento: 17/07/1991
Idade: 18 anos
Estado civil: solteiro
Profissão: Lavrador
Residência: Coelho Neto-Ma
Motivo da internação: Fratura do antebraço direito necessitando de cirurgia para
redução
Queixa Principal: Dor (antebraço direito)


2.2. HISTÓRIA DE ADMISSÃO

O.J.S.S. 18 anos, brasileiro, solteiro,natural de Coelho Neto, nascido em 17/07/1991, estudante foi admitido no Hospital Municipal Gentil Filho dia 21/11/09 vítima de queda; procedente de sua residência para atendimento hospitalar acompanhado de sua mãe, este apresentava dor no antebraço direito, foi feito Rx e diagnosticado fratura de antebraço direito sendo encaminhado para o setor de internação onde ficara aguardando o procedimentocirúrgico marcado para o dia 23/11/09.


2.3. EXPECTATIVAS E PERCEPÇÕES

Durante a entrevista feita de 23/11/09 paciente mostra-se ansioso, hipoativo no leito e contou que a queda ocorreu quando este “conduzia uma boiada”; antebraço direito em uso de aparelho para imoblização, demonstra desconhecimento de sua patologia e tratamento, questionado se o mesmo tinha alguma dúvida respondeuque não. Paciente mantido em dieta zero foi dada orientação para que fosse feita higiene corporal e ficassem aguardando o chamado, que aconteceu ás 15:14 hrs onde acompanhei-o até a entrada do Centro Cirúrgico, o retorno do paciente para a Clínica Médica ocorreu as 18:00 hrs.
2.4. HISTÓRIA PATOLÓGICA PREGRESSA

Paciente relatou ter tido hepatite na infância sendo assim a última internaçãoocorrera na infância.

2.5. EXAME FÍSICO

Estado geral e nutricional bom, cooperativo, normocorada, refere algia no antebraço direito, deambulando sem auxílio, vestindo com roupa própria, expressão facial sem alterações, eliminaçoes presentes e sem alterações, Sono e repouso mantido, peso 54 Kg, altura 1,65m. SSVV: PA: 100/60 mmHg; pulso apical e radial: 57 bpm; TAX: 37ºC; R: 22 irpm.

CONDIÇÕES...
tracking img