Estudo de caso hospital saude plena

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2083 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Estudo de Caso: Hospital Saúde Plena

Introdução
Os modelos gerenciais clássicos foram inicialmente adotados pelas instituições de saúde no Brasil. Na maioria das vezes a administração fica sob responsabilidade de um médico, ou grupo de médicos, que com seus domínios e limitações, optavam por desenhar funções e estruturar ações e controles administrativos que julgavam mais pertinentes aonegócio, às vezes, sem uma análise gerencial mais criteriosa.

Os hospitais privados, na grande maioria, não conhecem adequadamente os seus custos, não sabem, dentre os serviços prestados, mensurar quantitativamente lucro ou prejuízo na prestação de tais serviços. Cuidam basicamente, da agenda de atendimento de médicos e pacientes, da manutenção de equipamentos e procuram manter-serazoavelmente atualizados quanto aos procedimentos técnicos mais modernos. Embora sejam importantes, esses cuidados não são suficientes para garantir a sobrevivência dos hospitais.

O quê se vê são hospitais com pouca ou nenhuma prática gerencial baseada em sistemas de informação para apoio às tomadas de decisões.

Informações Gerais


É um hospital privado, geral, que atende a todasas especialidades, oferecendo aos médicos, pacientes e familiares, serviços que vão do diagnóstico à terapêutica, através de procedimentos e da assistência ao tratamento clínico, cirúrgico, obstétrico, pediátrico e neonatal.

O HSP focaliza seu atendimento aos segmentos A e B do mercado. O faturamento do hospital é constituído por: atendimento de pacientes provenientes de instituiçõesconveniadas (70%), atendimento as pacientes provenientes do SUS (25%) e atendimento de pacientes particulares (5%).

Os clientes do hospital estão definidos e segmentados em grupos:
• Cliente final: pacientes e acompanhantes;
• Clientes intermediários: médicos e instituições conveniadas (seguradoras, fundações, planos de saúde e cooperativas médicas);
• Clientes internos: colaboradores próprios eterceirizados.


O hospital possui diversos fornecedores entre laboratórios para o suprimento de medicamentos, fabricantes de equipamentos hospitalares, parceiros (como áreas de diagnóstico e laboratório de análises clínicas).

Gestão e administração


Os organismos que compõem o Sistema de liderança, são a Assembléia Geral dos Associados, o
Conselho Diretor, o Comitê deSuprimentos, as Superintendências, as Gerências e as Supervisões.


Principais processos e serviços do HSP


No HSP, os processos relativos às prestações de serviços afins são realizados nas chamadas Unidades Assistenciais, que trabalham orientadas pelo conceito de Assistência Integral, e onde acontece o processo vital do Hospital – o processo assistencial. Têm-se abaixo essas unidades:


a)Unidades assistenciais para execução de procedimentos, onde os pacientes passam pela realização de algum procedimento. São elas:
a. Pronto Socorro – UAPS
b. Centro Cirúrgico – UACC
c. Ambulatório Médico – UAAM
d. Posto de Enfermagem – UAEF
b) Unidades assistenciais para tratamentos clínicos, onde os pacientes permanecem por um tempo mais ou menos longo, sob os cuidados da EquipeAssistencial:
a. Unidade de recepção – UARE
b. Unidade de internação – UAIN
c. Unidade de tratamentos intensivos – UATI
d. Unidade de avaliação final – UAAV


Os processos relativos aos serviços, desenvolvidos nas Unidades Assistenciais, integram-se aos processos desenvolvidos pelas Unidades Operacionais (UO), em uma típica relação de cliente- fornecedor interno. São elas:
a) Farmácia:encarregada de controlar estoques de medicamentos;
b) Almoxarifado: encarregado de controlar estoques de matérias de consumo diversos;
c) Nutrição: encarregada da preparação e distribuição de refeições; d) Compras: encarregada de compras de medicamentos e diversos; e) Financeiro: encarregado do controle financeiro do hospital
f) Tecnologia: encarregada da informatização e operacionalização...
tracking img