Estudo de caso emergencias cardiologicas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4070 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ACADEMIA DE CIÊNCIAS DE ENFERMAGEM

INSTITUTO DE FORMAÇÃO EM ENFERMAGEM

5ºCURSO DE ENFERMAGEM NAS URGÊNCIAS CARDIOLÓGICAS




FORMADORAS:
FILIPA GRAMACHO
HELENA RUIVO

FORMANDAS:
CLÁUDIA PEREIRA
SANDRA MARQUES

MARÇO, 2009
ÍNDICEPág.
INTRODUÇÃO | 3 |
1- O DOENTE SUBMETIDO A CIRURUGIA CARDÍACA…………………… | 4 |
1.1- COMPLICAÇÕES NO PÓS-OPERATÓRIO DE CIRURGIA CARDÍACA….. | 6 |
2- PLANO DE CUIDADOS....................................................................................... | 10 |
3- CONCLUSÃO…………………………………………………………………… | 14 |
BIBLIOGRAFIA…………………………………………………………………... | 15 |
ANEXO I – Apresentação doestudo de caso | |

INTRODUÇÃO

A realização deste estudo de caso surge no âmbito do 5º Curso de Enfermagem nas Emergências Cardiológicas cujo interesse, para nós, surge da necessidade de adquirir e manter actualizados os conhecimentos nesta área.
O sucesso das intervenções à vítima em estado crítico não depende de uma só pessoa, mas sim do trabalho conjunto de uma equipa treinada eorganizada, onde os enfermeiros assumem um papel fundamental decorrente das competências inerentes à sua profissão.
O estudo de caso sobre o qual vamos trabalhar relaciona-se com o doente do foro cardíaco submetido a cirurgia cardíaca. Neste trabalho, e com base na situação que nos foi apresentada (Anexo I), faremos inicialmente uma breve fundamentação teórica que sustenta o plano de cuidadosposteriormente apresentado, o qual está direccionado à prestação de cuidados pós-operatórios, nas primeiras 6h de permanência do doente em UCI.
O método escolhido para realizar o plano de cuidados foi o levantamento de problemas reais e potencias, objectivos e acções de enfermagem.
Assim, definimos como objectivo geral deste trabalho:
* Desenvolver competências na prestação de cuidadospós-operatórios imediatos à pessoa submetida a cirurgia cardíaca
Como objectivos específicos:
* Compreender as bases teóricas que sustentam as intervenções perante a pessoa submetida a cirurgia cardíaca, no pós-operatório imediato;
* Sistematizar a intervenção de enfermagem no pós-operatório imediato à pessoa submetida a cirurgia cardíaca.

1- O DOENTE SUBMETIDO A CIRURUGIA CARDÍACA

OEnfarte Agudo do Miocárdio (EAM) é uma urgência médica provocada “por súbito bloqueio de uma artéria coronária”, cuja causa pode estar na “formação de um trombo na artéria coronária, súbita progressão das modificações ateroscleróticas, ou prolongada constrição das artérias” (Phipps et al, 1995, p.725)
Existe um número considerável de factores de risco que contribuem para o aumento da incidênciade doença aterosclerótica das artérias coronárias e EAM. Segundo Phipps et al (1995), os factores de risco mais significativos são: sexo e idade, hereditariedade, obesidade, diabetes mellitus, tabagismo, stress profissional e sedentarismo, os quais estão presentes como antecedentes pessoais do doente em estudo.
O EAM com supra desnivelamento do segmento ST caracteriza uma situação clínica deextrema gravidade e com risco de vida.
A localização do EAM relaciona-se directamente com a região da circulação coronária lesada. O Enfarte da Parede Anterior resulta de lesões no ramo descendente anterior (DA), o qual assegura a irrigação da maior parte do ventrículo esquerdo, podendo conduzir a perda substancial de músculo cardíaco neste ventrículo e provocar graves alterações hemodinâmicas(Phipps, 1995). A presença de oclusão da artéria circunflexa (Dx) pode ter repercussões semelhantes à do enfarte anterior. No caso do nosso doente, estamos perante os dois tipos de lesão pois, existe uma lesão sub-oclusiva ostial da DA e lesão de 70% distal do tronco comum, logo, com envolvimento da Dx.
Uma isquémia prolongada do músculo cardíaco (superior a 35-45 min.), produz lesões...
tracking img