Estudo da tese de steven pinker

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (319 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
O estudo elaborado por Steven Pinker me fez rever alguns conceitos e analisar uma realidade que nunca havia parado para pensar.
Observando de uma forma sensata, percebo que a violênciafísica em épocas remotas era comum e cruel. Ou seja, por qualquer coisa, se cometia crimes absurdos contra o ser humano. Posso citar as inúmeras invasões tribais, as guerras entre povos, asdívidas, uma opinião diversa contra o rei ou contra o clero. Quantas Guerras Santas a humanidade presenciou? Quantas Cruzadas? E até mesmo na época das colonizações dos continentes. Um exemplo bempróximo: Quantos índios foram sacrificados no Brasil pelos tais colonizadores portugueses?
Hoje em dia, a violência tomou outros vultos, outros rumos.
Fala-se de guerra psicológica e porque não, guerra econômica? Essa busca desenfreada de alguns países em obter Poder diante daqueles menos favorecidos, dos países pobres.
No entanto, voltando ao estudo de Pinker, notamos quehoje em dia, apesar de ainda sofrermos violência física, ainda conseguimos andar pelas ruas.
Em uma breve comparação temporal podemos lembrar que moças na Europa não podiam andar sozinhaspelas ruas, pois poderiam ser violentadas. Hoje em dia, andamos pelas ruas e por mais que a violência contra mulher ainda persista, ainda conseguimos ter nossa liberdade pessoal de ir e vir semsofrer nenhum ataque real. Sofremos sim, ataques psicológicos. Afinal, a mídia sensacionalista está aí para nos aterrorizar e nos levar a crer que estamos vivendo na pior época que se possaimaginar.
Ouve sim, uma evolução na vida social da humanidade. Se estivermos vivendo no período pós - guerra ou entre guerras, não sei.
Só sei que para mim, o ser humano colocou dentro doseu dicionário uma palavra chamada SOLIDARIEDADE. Pois, a quantidade de grupos voluntários destinados a praticar o bem e ajudar o outro é mais evidente nos tempos atuais que em outrora.
tracking img