Estudante

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2642 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Disciplina: Psicologia Hospitalar
Professora: Carla Guedes


Texto 1:

Trecho extraído de:
Nogueira, M. I. A reconstrução da formação médica nos novos cenários de prática profissional: um novo estilo de pensamento? Relatório de pós doutorado. Instituto de Medicina social, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2009.

O olhar anátomo-clínico: a criação da experiênciamédica moderna

Foucault inicia o prefácio de O nascimento da clínica (1980) com uma sentença explicativa contundente sobre o seu projeto: “Este livro trata do espaço, da linguagem e da morte; trata do olhar.” A partir deste anúncio constrói uma narrativa sobre o deslocamento histórico de uma medicina clássica, uma medicina fundamentalmente humoralista, cujo objeto é a doença como essênciaabstrata, para uma medicina anátomo-clínica, uma medicina do corpo e das lesões. Tal deslocamento se processa, segundo o autor, em torno dos últimos anos do século XVIII, e apresenta-se como uma ruptura de tamanha grandeza, que permite à medicina “apresentar-se” como medicina científica.
Ao descrever a especificidade desse novo olhar - fundado na objetividade -, Foucault nos explica de que formaessa reorganização conseguiu abarcar também o sujeito, tornando-o objeto de seu discurso:
O olhar não é mais redutor, mas fundador do indivíduo em sua qualidade irredutível. E assim torna-se possível organizar em torno dele uma linguagem racional. O objeto do discurso também pode ser um sujeito, sem que as figuras da objetividade sejam por isso alteradas. Foi esta reorganizaçãoformal e em profundidade, mais do que o abandono das teorias e dos velhos sistemas, que criou a possibilidade de uma experiência clínica: ela levantou a velha proibição aristotélica; poder-se-á, finalmente, pronunciar sobre o indivíduo um discurso de estrutura científica. (Foucault, 1980, XIII)

Camargo Jr. (2003) nos adverte sobre essa delimitação foucaultiana, argumentando que a mesma não é aúnica possível. Cita, por exemplo, Craveul (1983), que situa as raízes do pensamento e da prática médica contemporâneos na escola hipocrática. No entanto, concorda com o marco proposto por Foucault ao observar que a incorporação da anatomia patológica ao arsenal técnico-científico da medicina configura uma ruptura de tal importância que justifica a sua adoção como marco: “a medicina do final doséculo XVIII e a do século XX são muito mais próximas entre si do que de qualquer dos seus antecedentes históricos, ainda que possam ter conservados elementos destes” (Camargo Jr, 2003, p.109).
De acordo com Foucault (1980), a clínica aparece para a experiência do médico como um novo perfil do perceptível e do enunciável, um novo recorte das coisas, em uma linguagem reconhecida como a linguagem deuma “ciência positiva”. Assim, o aparecimento da clínica como fato histórico deve ser identificado, segundo o autor, com o sistema destas reorganizações e se revela na substituição da pergunta fundamental do médico para o doente: “o que é que você tem?”, por uma outra: “onde lhe dói?” (Foucault, 1980, XVIII).
Até o século XVIII a apresentação da doença ao observador se dava segundo sintomas esignos. A partir do final do século XVIII, a percepção médica se liberta do jogo da essência e dos sintomas, assim como da espécie e dos indivíduos: “desaparece a figura que fazia girar o visível e o invisível segundo o princípio de que o doente ao mesmo tempo oculta e mostra a especificidade de sua doença. Abre-se para o olhar um domínio de clara visibilidade” (Foucault, 1980, p.119).
Com onascimento da clínica moderna, ver é equivalente a saber. Ou seja, a gênese da manifestação da verdade é também a gênese do conhecimento da verdade, afirma Foucault. Desse modo, não mais existe diferença de natureza entre a clínica como ciência e a clínica como pedagogia. Em um grupo constituído pelo professor e seus alunos: “o ato de reconhecer e o esforço de conhecer se realizam em um único...
tracking img