Estruturas de mercado - economia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2936 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INSTITUTO SUMARÉ DE EDUCAÇÃO SUPERIOR - ISES
FACULDADE SUMARÉ

Estruturas de Mercado
Economia

Turma: 1ADN2B
Grupo: Equipe
Participantes:
Álvaro Viana
Eduardo Gonçalves Leite
Marcos Roberto Dantas
Marcos Vinícius Lima Santos
Rosa Cristina Vieira
Suzana da Silva

SÃO PAULO
2011

SUMÁRIO
1. Introdução 3
2. Definição de mercado 3
3. Determinantes das estruturasde mercado 4
4. Estruturas de Mercado 6
4.1. Concorrência perfeita 6
4.2. Monopólio 8
4.3. Concorrência monopolística 11
4.4. Oligopólio 12
Conclusão 13
Referências 14












1. Introdução

As estruturas básicas do mercado é parte fundamental nos estudos da teoria microeconômica, na qual podemos observar de um lado, o comportamento do indivíduo,que dotado de renda e diante do fator objetivo preço e de fatores subjetivos (hábitos e preferências) e condicionantes psicológicas busca a combinação de bens e serviços que maximize satisfação, prazer felicidade, bem-estar (máxima utilidade).
Na outra vertente, a teoria da firma, na qual o empresário orientado por determinada tecnologia combina fatores de produção para produzir bens e/ouserviços, que vendidos, busca o equilíbrio na condução do seu negócio (maximização de lucro ou lucro zero).
Portanto, o preço é o denominador comum entre oferta e demanda. Se do lado da oferta o empresário defronta com a escassez de insumos, assim, suas expectativas são finitas e limitadas; do lado da demanda o consumidor possui ansiedades infinitas e ilimitadas. A determinação de equilíbrio estácondicionada à finalidade da empresa e à estrutura mercadológica em que esteja inserida; e ainda, o preço e a quantidade, dependerão da particular forma ou estrutura desse mercado, ou seja, se ele é competitivo, com muitas empresas produzindo um dado produto, ou concentrado em poucas ou uma única empresa. (WAGNER, 2007).
Desse modo, na análise das estruturas de mercado avalia-se os efeitos da oferta eda demanda, tanto no mercado de bens e serviços quanto no mercado de fatores de produção.

2. Definição de mercado

Mercado é um conjunto de pontos de contados voluntários entre vendedores e potenciais compradores de um bem ou serviço, que mediante condições contratuais de compra e venda concretizam os negócios. Aspectos implícitos no conceito de mercado:

* O contexto comportaqualquer tipo de intercâmbio: trocas diretas (negociações diretas entre os vendedores em qualquer lugar) e trocas indiretas (negociações através de bolsas de mercadorias, bolsas de cereais ou em instituições congêneres).

Assim, a definição de mercado é caracterizada pela ideia de espaço econômico, ou seja, não está circunscrita a uma região determinada.
* Negociações são voluntárias e osistema de preços funciona como denominador comum nas trocas.
* Desnecessidade da presença explícita das partes envolvidas no processo. Essa possibilidade é possível pelo desenvolvimento de redes internacionais de telecomunicação em tempo real e padronização de produtos (commodities). Assim, os mercados se desenvolvem em termos locais, regionais, nacionais e internacionais. Diferentes estágios noprocesso de transação: atacado e varejo.

3. Determinantes das estruturas de mercados

São dois os elementos que determinam as estruturas mercadológicas nas quais acontece a atuação das firmas: a quantidade de agentes e a natureza do produto final ou serviço ou do fator de produção.

* A quantidade de agentes – mas, principalmente, pela forma de atuação e não pela quantidade dosagentes. O comportamento dos agentes diz respeito à existência ou não de reações entre eles quando as decisões particulares entrarem em cena.

Podem surgir duas possibilidades:

* Mercados atomizados, presença de grande quantidade de agentes em que as decisões individuais dos agentes não influenciam a decisões dos demais agentes concorrentes. Os indivíduos atuam como tomadores de preços e,...
tracking img