Estrutura, funcionamento e organização das unidades de urgencia e emergencia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1599 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO PAULA SOUZA
CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM

Estrutura, Organização e Funcionamento das Unidades de Emergências.

SÃO PAULO, 2013
ETEC ZONA SUL
CENTRO PAULA SOUZA
CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM


ALINE APARECIDA DA SILVA
ESTER RODRIGUES DE SOUZA GOMES
GABRIELA BENTO MEIRA
LILLIAM DE CASTRO DE OLIVEIRA
VANESSA ALONSO BRAZ

Disciplina: Urgência e Emergência
Professora:Daniele Jerônimo Teixeira

SÃO PAULO
2013

Sumario:
1. Introdução 02
2. Definição 03
3. Estrutura física 03
4. Organização 07
5. Funcionamento 08
6. Exemplo de protocolo para classificação de risco 09
7. Principais situações de urgência e emergência 09
8. Conclusão 10
9. Bibliografia 11

1.Introdução:
Esse trabalho visa mostrar como deve ser a estrutura das unidades de urgência e emergência, e o que deve conter em cada uma delas, bem como os procedimentos e protocolos a serem seguidos.

2.
3. Definição:
As unidades de urgência e emergência são locais onde são praticados além dos procedimentos de menor complexidade caracterizados de situações de urgência até procedimentos de maiorcomplexidade, que podem oferecer risco de vida.

4. Estrutura física:
Para um atendimento rápido e eficaz das emergências e urgência e necessário que o pronto socorro e a sala de emergência estejam bem localizados, apresentem boa sinalização e fácil acesso. Além de uma equipe médica e enfermagem preparada para as intercorrências, e necessário uma boa coleta de informações dos serviçosmédicos de emergência locais para que a equipe disponha dos principais materiais e medicamentos.
O pronto-socorro deve dispor de recepção, salas de espera, sala de higienização, sala de triagem e consulta de enfermagem, sala de serviço social, consultórios indiferenciados e diferenciados, sala de gesso e redução de fraturas, sala de sutura e sala de curativo, sala de hidratação e inalação, sala demedicação, sala de observação (feminino, masculino, infantil), posto de enfermagem central, sala de procedimentos invasivos, sala para pequenas cirurgias, salas de emergência e politrauma. Sendo que a sala de emergência deve ter fácil acesso a: centro cirúrgico, UTI, centro obstétrico, sala de observação.
Essas unidades devem operar com um nível elevado de resultados, demandando uma retaguardadotada de recursos de apoio do diagnostico:
* Imagem (radiografia, tomografia);
* Laboratório de analise clinica;
* Tratamento (centro cirúrgico, centro obstétrico, UTI, observação e internação compatível com a complexidade dos procedimentos).
Para melhor entendimento deste modo de atenção na urgência, o Ministério da Saúde confeccionou uma cartilha sobre acolhimento e classificação derisco nos serviços de urgência (2009), sugerindo composição espacial por eixos e áreas que estabelecem os níveis de risco conforme o perfil dos pacientes. Essa proposta de desenho desenvolve-se pelo menos em dois eixos:
* O do paciente grave com risco de morte, chamado de eixo vermelho. Sendo dividido em três áreas principais: vermelha, amarela e verde.
* Área vermelha: composta pela salade emergência para atendimento imediato aos pacientes, e pela sala de procedimentos invasivos;
* Área amarela: composta por sala de observação para pacientes já estabilizados, porém que ainda necessitam de cuidados especiais ou observação direta. Não se recomenda que os pacientes permaneçam, na área vermelha após o atendimento emergencial, pois ela deverá estar livre para caso haja necessidadede atender outro paciente gravemente enfermo e com risco de morte;
* Área verde: composta pelas salas de observação, dependendo da especialidade e da demanda de atendimento.

Além da adequação dos espaços e do mobiliário a facilitação do processo de trabalho em todas as áreas, e importante que nas áreas amarela e verde sejam consideradas as questões relativas ao som, cheiro, cor e...
tracking img