Estresse e coping

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 29 (7104 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RESUMO


O trabalho é uma área extremamente importante da vida de um indivíduo, através dele é que se obtêm recursos para sobrevivência e também é um dos principais meios para estabelecimento das relações pessoais, o que viabiliza a constituição do papel de cada um em sua sociedade. Infelizmente não são todas as pessoas que têm o privilégio de trabalhar apenas fazendo o que se temprazer, o dia-a-dia do trabalho pode exigir que uma pessoa muitas vezes se submeta a situações que não são tão agradáveis de acordo com seus valores pessoais. Partindo do descontentamento com seu ambiente de trabalho que o indivíduo pode sofrer de estress, e, dependendo da maneira que esse vive suas dificuldades pode adoecer de maneira mais grave física ou psicologicamente. O aspecto abordado nestetrabalho é de qual maneira que os indivíduos lidam com seus conflitos, pois, mesmo submetidos a um mesmo tipo de agressão, cada um utiliza-se de recursos psicológicos diferentes do outro. De acordo com seu histórico de aprendizagem, crenças, enfim, cada indivíduo desenvolve uma estratégia de enfrentamento (Coping) para conseguir adaptar-se em seu ambiente de trabalho. Através de um questionárioaplicado em trabalhadores de uma Instituição Financeira, serão obtidos dados para serem analisados e discutidos com embasamento teórico em autores especializados neste assunto, que tende a ser um problema cada vez maior em nossa sociedade, que cada vez mais exige do indivíduo capacitação e competitividade num curto espaço de tempo.


























1. INTRODUÇÃOEsse trabalho traz um tema muito importante para o desenvolvimento de um indivíduo, o seu trabalho e a forma que o mesmo vive essa área em sua vida. O assunto em discussão procura mostrar como o trabalhador pode chegar ao esgotamento total em seu trabalho, fazendo com que se desestruture envolvendo assim até mesmo sua vida pessoal, afetiva, familiar, até econômica. Esta é uma realidade queaumenta cada vez mais em nossa sociedade, pessoas que vivem uma vida desgastante e frustrante em seu cotidiano de trabalho, e que, dificilmente não é cristalizado no indivíduo toda essa sensação de fracasso, fazendo com que outras área de sua vida acabem sendo afetadas.
Está em discussão também a maneira particular de como cada pessoa vive situações constrangedoras e ameaçadoras em ambientede trabalho, ou seja, é muito relevante pensar que, um mesmo tipo de agressão pode ser vivida de maneira diferente dependendo da pessoa que está sendo agredida. Pensamos assim que, cada indivíduo traz consigo meios particulares de entender e lidar com situações desconfortáveis e muitas vezes nocivas. Trazemos assim a questão de por que as pessoas têm reações diferentes diante de um mesmo tipo desituação.
É comum ouvirmos falar que o desgaste físico e emocional é principalmente um problema do indivíduo, logos, as pessoas ficam desgastadas por falhas particulares em suas características, em seu comportamento ou em sua produtividade, se concordarmos com esse ponto de vista, as pessoas é que são o problema. Porém, segundo Maslash e Leiter, 1999, o desgaste físico e emocional não é umproblema das pessoas, mas do ambiente social que elas trabalham. A estrutura e o funcionamento do local de trabalho moldam a forma de interação das pessoas e a forma como elas realizam seu trabalho, ou seja, quando o local de trabalho não reconhece o lado humano dessa atividade, o risco de desgaste cresce, trazendo uma série de complicações para o indivíduo e para a o trabalho que exerce.1. O PROBLEMA



O stress tem dois aspectos funcionais, um se reveste de uma forma positiva (eustress), que é uma resposta produtiva do organismo a um estímulo, e a forma negativa (distress), é um fenômeno este que pode gerar danos ao organismo (ROSSI, 2005 apud SANTOS, 2006).
O desenvolvimento de um ou outro fenômeno depende da vulnerabilidade particular de...
tracking img