Estress pos traumatico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 52 (12815 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Parte superior do formulário

Estresse Pós-Traumático e Violência UrbanaConseqüências do mundo moderno; da violência urbana, guerras...| Estresse[->0] |||

O risco de exposição a experiências traumáticas tem feito parte da condição humana desde nossa evolução como espécie. Ataques de tigres de dentes de sabre ou terroristas de nosso século provavelmente produziram seqüelas psicológicassemelhantes nos sobreviventes de tal violência. Heróis e heroínas em toda a literatura mundial parecem ter preenchido os critérios de Transtorno do Estresse Pós-Traumático ao longo de toda nossa história.

Ao mesmo tempo em que a exposição à violência urbana tem aumentado, registra-se um aumento dos casos de Transtorno do Estresse Pós-Traumático e, concomitantemente, um aumento na incidência deTranstorno Depressivo Maior. Conquanto não esteja claro se a Depressão Maior predispõe ao desenvolvimento de Transtorno do Estresse Pós-Traumático ou se, ao contrário, o Transtorno do Estresse Pós-Traumático
baixa a resistência à doença depressiva, a Depressão e o Transtorno do Estresse Pós-Traumático são, freqüentemente, encontrados juntos.

Há hipóteses bastante convincentes de que a doençadepressiva baixa a capacidade da pessoa se adaptar e suportar os efeitos de um trauma severo.Nas últimas décadas tem havido um aumento da prevalência do Transtorno do Estresse Pós-Traumático, com taxas mais altas ainda entre adolescentes e adultos jovens. O aumento da prevalência implica num aumento real da ocorrência de Transtorno do Estresse Pós-Traumático durante o tempo de vida da pessoa.

Quandoa mídia trata das agressões interpessoais do cotidiano, em todas as esferas, se esforça em informar bem acerca dos prejuízos diretos da violência e, principalmente, sobre os prejuízos materiais envolvidos nessa batalha, mas isso não reflete o total do prejuízo.

Na realidade, os prejuízos determinados pelos acidentes da vida em sociedade ultrapassam em muito os números de mortos ou as perdasmateriais. Esses outros prejuízos não aparecem nos números “oficiais” e dizem respeito à pessoa humana, ao prejuízo emocional do ser humano comum.

Como a violência urbana e a agressão interpessoal constituem ameaça à vida, à integridade física e à sensação de segurança das pessoas de forma cotidiana, a resposta emocional das pessoas sob a forma de Transtorno do Estresse Pós-Traumático começa a setornar uma ocorrência freqüente. Trata-se dos transtornos emocionais desencadeados pelo esforço adaptativo do indivíduo ao seu meio e, quanto mais hostil for esse meio, maiores as probabilidades de transtornos emocionais.
A idéia do Transtorno do Estresse Pós-Traumático é um conceito desenvolvido a partir de 1980, nas classificações internacionais (CID.10 e DSM.IV), que permitiu unificar umasérie de categorias de transtornos emocionais reativos a acontecimentos traumáticos anteriormente dispersos na classificação psiquiátrica.

No século XIX, entretanto, diversos psiquiatras e neurologistas já reconheciam os sintomas característicos do atual Transtorno do Estresse Pós-Traumático, incluindo o quadro dentro da neurose histérica ou de conversão. Em 1920, Freud definiu o conceito de TraumaPsíquico sofrido pelos ex-combatentes como uma espécie de “ruptura da barreira aos estímulos”.

Depois da Segunda Guerra Mundial ressurgiu o interesse pelas manifestações clínicas desta síndrome, a qual passou a ser conhecida como “neurose traumática ou de guerra”. Portanto, conforme veremos, o quadro que antigamente era conhecido por Neurose de Guerra, ressurge hoje nos grandes centros urbanoscomo uma resposta do cidadão comum às agressões que a sociedade moderna o submete.

O diagnóstico Transtorno do Estresse Pós-Traumático é cada vez mais freqüente no campo pericial, e tem sido um diagnóstico útil na clínica, permitindo o estudo de um quadro clínico emocional causado especificamente por um acontecimento traumático.

Incidência
Em 1980, a American Psychiatric Association...
tracking img