Estratégia internacional da empresa - o caso chinês

Páginas: 28 (6754 palavras) Publicado: 6 de junho de 2011
Índice
Introdução | 2 |
O Porque de Internacionalizar | 3 |
Estratégia Internacional | 5 |
a) A Internacionalização tendo em Conta as Características do Mercado | 6 |
b) A Internacionalização Tendo em Conta as Formas de Implantação | 7 |
c) Estratégia Product Driven Versus Market Driven | 8 |
Localização Como Motor Para a Internacionalização | 8 |
a) CondiçõesEconómicas | 9 |
b) Condições Políticas | 10 |
c) Condições Sociais | 11 |
d) Tendo em Conta o Risco | 12 |
O Caso Chinês | 14 |
a) O Capitalismo Chinês | 15 |
b) A Atracção Oriental | 17 |
c) As Deslocalizações para a China | 18 |
d) O Dumping Social na China | 19 |
Conclusão | 21 |
Bibliografia | 22 |
Webgrafia | 23 |

Introdução
O mundo de hoje é umaglomerado comandando por forças que direccionam os actores, deste sistema internacional, no sentido de um modus vivendus cada vez mais global. Trata-se de uma globalização que nos afecta em todos os sentidos.
As empresas, que sempre foram a base de toda a vida económica, estão neste momento, não só interessadas, mas num sentido mais abrangente, necessitadas, de expandir o alcance da sua influência e dasua actuação ao nível global.
Esta necessidade de expansão leva-nos, a nós estudantes do comércio internacional, a tentar analisar, compreender e desenvolver o comércio internacional e a internacionalização empresarial.
Este trabalho vêm, desta forma, analisar as formas de internacionalização que podem surgir no mundo global em que vivemos, assim como, os perigos que essa internacionalizaçãoabrange.
Desta feita, pretende-se compreender até que ponto a análise do risco de um investimento poderá ser inibidor desse mesmo investimento. Desta feita, irei analisar as principais razões de inibição do investimento assim como os principais riscos inerentes a esse mesmo investimento e descobrir de que forma estes poderão influenciar na tomada de decisão de internacionalizar a empresa.Seguidamente irei focar-me no caso chinês. Este caso prático levar-me-á a tentar compreender as razões que conduziram a China à posição que detêm neste momento como um dos principais focos de investimento internacional, as formas mais usuais de investimento neste país assim como o porque de este, ser hoje em dia, um dos países que mais recebe, no seu seio, empresas de trabalho intensivo e de fracaespecialização.



O porque de internacionalizar?
As empresas são a base estrutural da economia, são elas que fazem desenvolver os estados através da produção de bens e, consequentemente, geração de riqueza.
As empresas são assim, um conjunto organizado de meios que tem como objectivo final a geração de riqueza e o lucro, através da produção e venda de bens ou serviços.
Tendo em conta aconjuntura actual, nem os estados, nem tão pouco as empresas conseguem escapar ao fenómeno da globalização. Trata-se de um processo global de “partilha” de ideias liberais e democráticas que se alastra deste os anos 90 e que tem, aos poucos, vindo a afectar todo o mundo.
A globalização é neste sentido, “O processo não se resume, pois, à simples exportação do modelo de estado moderno de matrizocidental. Verifica-se, de facto, a diversificação e a intensificação gradual de efeitos processuais estrutural e conjunturalmente variáveis, mas cuja articulação interactiva e sinergética determina uma complexificação progressivamente acrescida do sistema relacionamento entre as unidades politicamente organizadas que, por sua vez, evoluem, também, segundo as dinâmicas da tendência globalizante, e emcujo contexto, a humanidade concreta situa e desenvolve a sua acção.”
A globalização veio assim, através de processos de construção do sistema internacional e com a ajuda de várias organizações, construir uma nova sociedade mais próxima e mais aberta. Juntando as populações numa, denominada, “aldeia global, aproximou mercados, encurtou distâncias e melhorou a partilha de informações, “Neste...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Estratégia de empresas
  • Estratégias para empresas brasileiras no mercado chinês e nos países árabes.
  • Estratégia de Empresas
  • Caso Chinês
  • OS DESAFIOS DA EXECUÇÃO DA ESTRATÉGIA: O CASO DE UMA EMPRESA DE TRANSPORTE DE CARGAS
  • Estrategia internacional
  • Estrategia internacional
  • Estratégia Internacional

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!