Estradas e arruamentos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1606 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Estradas e Arruamentos

1.Introdução
1.Memória descritiva e justificativa
1.1.Definição e descrição geral da obra
O presente trabalho tem como objectivo projectar a beneficiação e rectificação
do CM 1354 que se situa na frequesia de Alte. O trabalho a executar compreende apenas
um pequeno troço, na qual foi identificado no esboço corográfico fornecido pelo
docente. O trabalho será executado emparceria com a C.M. de Loulé.

Dados fornecidos:
- Velocidade de projecto = 50km/h
- Nível de serviço: E

Características em perfil transversal:
- Faixa de rodagem com 6.0 m
- Bermas com 0.75 m
- Valetas longitudinais em betão (quando existem encontram-se inseridas na
berma)
Constituição do pavimento flexível:
- Camada de desgaste em betão betuminoso com 0.05 m
- Camada de regularização em misturabetuminosa densa com 0.05 m
- Camada de base em agregado de granulometria extensa com 0.20 m
- Camada de sub-base em agregado de granulometria extensa com 0.20 m

1
Instituto Superior de Engenharia

Estradas e Arruamentos

A implantação de uma estrada impõe vários tipos de estudos e é condicionada
por diferentes factores. Antes do estudo do traçado devem-se analisar os dados
disponíveis ou senecessário recolhe-los, sobre o objectivo da estrada, em termos de
tráfego que irá servir e consequentemente o tipo de estrada mais apropriada para
satisfazer essas necessidades assim como o nível de serviço. Estes factores são
primordiais para se encontrar os primeiros condicionamentos de traçado. Posteriormente
para se encontrar a localização ideal dentro da zona em que se pretende localizar aestrada, devem-se avaliar outros factores e ponderá-los entre si: ambientais,
paisagísticos, sociais, habitações, outras construções ou infra-estruturas já existentes no
local e naturalmente o económico.
O estudo realizado compreende a implatação de uma curva, que vai inserir
noutra pequena curva. Segundo informação da Câmara Municipal de Loulé, até 15 de
Agosto, haverá um corte na circulaçãorodoviária, na V.N.C. 108, entre o
entroncamento desta com o C.M. 1354 e o entroncamento da V.N.C. 109, com vista a
realização dos trabalhos, objecto da empreitada “Beneficiação do C.M. 1354 e da
V.N.C. 108, Incluindo a Remodelação do Sistema Elevatório de Abastecimento de
Água a Alte”, devendo o acesso ao Esteval dos Mouros, fazer-se através do C.M. 1354 e
V.N.C. 109, passando por Monte Brito.
A obra emquestão trata-se de uma via rural, que apresenta um pavimento em
estado degradado, assim foi proposto o alargamento das via para um perfil transversal
de 6m e a criação de bermas de ambos os lados, de 0,75m, providas de valetas em betão,
bem como a correcção do traçado, limitada às condicionantes do corredor disponível,
para uma velocidade de projecto mínima de 50km/h.
Relativamente aos arruamentosna travessia da localidade de Monte Brito, dado
o reduzido perfil e traçado exíguo, terá lugar a pavimentação em calçada, com pedra da
região, entre edificações e muros, que vai permitir marcar a inexistência de segregação
de tráfego automóvel e pedonal, bem como possibilitar facilmente o levantamento e
reposição de pavimento para colocação de infra-estruturas futuras.
No que diz respeito àredefinição do traçado da via, pretende-se,
fundamentalmente, dar resposta à segurança rodoviária.
Em termos de drenagem, serão criadas passagens hidráulicas, bem como valetas
inseridas na berma. A obra terá um custo estimado de 2,7 milhões de euros, e tm como
prazo de execução 7 meses.
O processo, as regras de traçado e todos os cálculos foram realizados em
conformidade com as “Normas de Traçado daJAE” (Junta Autónoma de Estradas),
organismo que se encontra hoje substituído pelo IEP (Instituto de Estradas de Portugal).
Todos os dados de base sobre as condições e dimensões do traçado foram
fornecidos pela docente e a localização em planta do mesmo foi escolhido pelos
discentes apenas com a imposição de intersectar com as estradas já existentes.

2
Instituto Superior de Engenharia

Estradas...
tracking img