Esteira transportadora

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2149 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CAPITULO 1 – INTRODUÇÃO




“A história da automação industrial começou com a criação das linhas de montagens automobilísticas com Henry Ford, na década de 20. Daí para cá o avanço tecnológico nas mais diversas áreas da automação industrial tem sido cada vez maior, proporcionando um aumento na qualidade e volume de produção, assim como redução de custos.”

Fonte: Alessandro J. deSouza e Luiz Carlo de Oliveira




Conforme Alessandro e Luiz , a automação de processos de produção tem sido assunto de pesquisas desde da década de 20. Apesar disso, não existe uma automação padrão para todas as empresas e por esse motivo, a necessidade de um estudo detalhado para cada atividade. As necessidades podem variar das mais simples as mais complexas, para tanto,pesquisadores desenvolvem novas metodologias e tecnologias. Com o objetivo de reduzir custos e diminuir tempo de processo, uma esteira transportadora foi adotada. Desse modo, podem-se estudar os mais variados tipos de tecnologias para se atingir o objetivo em questão.

Esteira Transportadora de Peças
[pic]
Figura 1 Fonte – O grupo

Em uma linha de produção, onde um de seus requisitos deseleção é a dimensão¹ da peça, a falta de automação gera um tempo maior de processo e conseqüentemente um maior custo. Sensores e sistemas eletro pneumáticos foram estudados e um circuito eletrônico para gerenciar todo o sistema.
A maior parte dos trabalhos disponíveis na literatura dedicados a automação industrial estudam automações de uma maneira global. De fato, não se dedicamapenas a seleção de peças, mas da automação dos processos de fabricação como um todo.

1.1- OBJETIVO

O objetivo principal desse trabalho é estudar uma forma de diminuir o tempo ciclo de uma linha de produção industrial, cujo produto final são peças com diferentes tamanhos e formas.
A estratégia desse trabalho foi analisar exclusivamente uma parte do processo que diz respeito à seleçãodas peças segundo a sua altura. Do ponto de vista geral, essa é uma enorme vantagem, pois muitas das empresas atuais utilizam sistemas de comparação manual, com peças padrão ou mesmo dispositivos passa/não passa. Com base nesses dados, foi possível realizar uma análise técnica para a automação desta parte do processo. O ganho é enorme se levar em conta o investimento aplicado, aconfiabilidade do processo, a não utilização de recurso humano, que pode ser utilizada em outras áreas e a diminuição do tempo ciclo da linha de produção.
A análise exclusiva desta parte do processo oferece pelo menos uma desvantagem: Deve se adequar o final do processo anterior para estar compatível com os novos dispositivos.







Dimensão¹ - Máxima de 120mm x 80mm x 120mm
Alturamínima de 40mm
CAPITULO 2 - REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

Os conceitos apresentados nesta seção serão utilizados por todo o trabalho. A fim de uniformizar as definições, é apresentada uma descrição de circuitos lógicos e eletrônica digital.


2.1- Conceitos de Lógica Digital

Todas as complexas operações de um circuito digital acabam sendo combinações de simples operações aritméticase lógicas básicas: somar bits, complementar bits (para fazer subtrações), comparar bits, mover bits. Estas operações são fisicamente realizadas por circuitos eletrônicos, chamados circuitos lógicos (ou Gates - "portas" lógicas).
Sistemas digitais (binários) são construídos com circuitos eletrônicos digitais - as portas lógicas (circuitos lógicos).
Os sistemas lógicos são estudadospela álgebra de chaveamento, um ramo da álgebra moderna ou Álgebra de Boole2 que construiu sua lógica a partir de símbolos, representando as expressões por letras e ligando-as através de conectivos – símbolos algébricos.
A álgebra de Boole trabalha com apenas duas grandezas: falso ou verdadeiro.As duas grandezas são representadas por 0 (falso) e 1 (verdadeiro).
[pic]figura 2...
tracking img