Estagio supervisionado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2231 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE SÃO LUCAS
COORDENAÇÃO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS
ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE BACHARELADO

PLANO DE ESTÁGIO

Estagiário (a):
6º Período Professora:
Local do Estágio:

OBJETIVO GERAL

Aprimorar conhecimentos sobre Epidemiologia Molecular.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

• Analisar padrão de cultivo de P. falciparum.
• Avaliar preparo de reagentes e soluções químicas.
• Compararmétodos de extração de DNA de Plasmodium SP e seu diagnóstico utilizando técnica de PCR.
• Identificar plasmódio em laminas.

JUSTIFICATIVA

Devido ao grande número de casos da doença na região Norte, visando desenvolver pesquisas para o controle e erradicação da doença.

FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

A malária continua sendo uma das mais importantes doenças parasitárias, mesmo quando asmedidas de controle e os medicamentos modernos tenham reduzido sua extensão geográfica ou sua incidência em muitas áreas. Depois dos êxitos alcançados na luta contra essa endemia na década de 60, o problema voltou a agravar-se em muitos países, a partir de 1970, de tal forma que, segundo a OMS, mais de dois bilhões de pessoas vivem hoje em áreas onde há risco de infecção e 300 a 500 milhões estavamparasitados em 1997. Tanto os agentes da malária humana como os de outros mamíferos e aves pertencem a família Plasmodiidae e ao gênero Plasmodium. As espécies que habitualmente parasitam o homem são quatro: Plasmodium falciparum, Plasmodium vivax, Plasmodium ovale, Plasmodium malariae. (Rey, L., 2001)
O aumento na incidência da doença é consequencia de migrações, para áreas de floresta úmida,de populações atraídas inicialmente pelos projetos de colonização, construção de hidrelétricas e rodovias e posteriormente pela descoberta do ouro, com surgimento de centenas de garimpos. A transmissão da malária é facilitada pela pobreza, habitação inadequada, educação e saúde insuficientes, dificuldades operacionais e controle inadequado do mosquito. (Ávila, S. L. M. e Ferreira, A. W, 1996).Portanto, um teste diagnóstico aplicável nessas regiões não necessitaria ter índice de sensibilidade muito alto, poderia ser P. falciparum-específico, mas deveria ser um teste simples, rápido, seguro, que não necessitasse de energia elétrica, estável e barato. O diagnóstico feito por esse teste auxiliaria no controle da mortalidade e morbidade causadas pela doença, o que, no momento, é prioritáriopara as autoridades sanitárias dessas regiões, solucionaria o problema do uso indiscriminado de drogas, mas não controlaria a transmissão, a população continuaria sujeita as repercussões clínicas da doença e os indivíduos não-imunes e crianças continuariam sujeitos as formas graves da doença. (Ávila, S. L. M. e Ferreira, A. W, 1996).
Em relação aos hospedeiros vertebrados, os plasmódios são emgeral estenoxenos. Assim, em condições naturais, os da malária humana só se desenvolvem no homem. A exceção é o P. malariae, que infecta também algumas espécies de macacos. Os hospedeiros invertebrados, que se tornaram elos obrigatórios na cadeia de transmissão dos plasmódios humanos, limitam-se a umas quantas espécies de mosquitos do gênero Anopheles para cada região geográfica. (Rey, L., 2001).Existem aproximadamente 120 espécies de plasmódios. P. vivax, a espécie mais largamente distribuida, ocorre em zonas tropicais temperadas. No Brasil, ocorrem predominantemente as espécies P. vivax e P. falciparum, e P. malariae com menor frequencia. Apesar de a malaria ser uma doença que tem sua historia intimamente relacionado com a própria história da humanidade, continua sendo ainda hoje amaior endemia do mundo e um grande obstáculo ao desenvovimento econômico de comunidades e nações. (Ávila, S. L. M. e Ferreira, A. W, 1996).
A malária ou paludismo é também conhecido por paludismo, febre palustre, febre intermitente ou, de acordo com suas formas clínicas, por febre terçã benigna, febre terçã maligna e febre quartã. No Brasil, tem também outros nomes populares, como: maleita, sezão,...
tracking img