Estado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1705 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de fevereiro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
est
0 Estado – o império songhai estava dividido em províncias administradas por governadores nomeados pelo imperador. As grandes províncias de fronteira tinham administração autónoma.
O imperador nomeava e revogava a sua vontade governadores e conselheiros dispunha de um exército permanente, profissional, constituído por escravos e cativos de guerra.
O domínio real eraadministrado directamente e nele os cravos ocupavam-se da agricultura e da criação de gado. O rei fornecia as sementes, sendo os produtos das colheitas armazenadas nos celeiros reais.
As fontes de rendimentos do imperador eram, tal como para o Gana e o Mali, as taxas, os tributos, o que. Funcionários da cobrança dos impostos percorriam todo o país. O ouro, o sal, os cereais, serviam demoeda corrente. Para evitar fraudes procedeu-se, no séc XV, a uma unificação de pesos e medidas.
O declínio do império – este grande conjunto era demasiado vasto e a sua manutenção difícil. As populações submetidas reagiam a dominação. As lutas internas enfraqueciam o poder. Em 1585, os marroquinos apoderam-se das salinas de taghaza privando assim o songhai da sua principal moeda de trocapara obter o ouro do sul.
Em 1591, os marroquinos conquistaram o shonghai. A posse de armas de fogo facilitou-lhes a vitória, mas dependeu também de factores políticos e económicos.
A presença de portugueses no litoral desviara para o mar as rotas do ouro e dos escravos. O comércio transaariano do ouro fora um elemento histórico determinante na evolução dos estados sudaneses. Odesaparecimento deste estado seguiu de perto a deslocação das correntes comerciais do norte para o sul (ouro e depois escravos contra mercadorias estrangeiras).

O reino do Benim
Situação geográfica e condições naturais – em meio florestal, de comunicação difícil, com uma agricultura de fraco rendimento e limitada possibilidade de criação de gado, formou-se a partir do século XIII, emtorno do baixo Níger, o reino do Benim, um estado que ia atingir grande dimensão territorial, apresentando no entanto, uma estrutura politica complexa e manifestações culturais extremamente elaboradas.
Organização económica – enquanto centro comercial servindo o delta do Níger, formou-se no século XII o reino do Benim. É o exemplo de um reino a africano que se desenvolveu num meio poucopropício a influências exteriores.
Numa economia predominante agrícola de que vivia a maioria da população cultivava-se o inhame e a banana e exploravam-se as palmeiras de óleo. O artesanato estava muito desenvolvido. Trabalhavam o bronze, o ferro e o couro desenvolviam a tecelagem; fabricavam tambores; a escultura sobre madeira e marfim eram confiados a diferentes corporações de artesãosaltamente especializados. Cada grupo ocupava uma parte da cidade e tinha uma hierarquia profissional, um sistema de aprendizagem. Alguns trabalhavam exclusivamente para o rei e para alguns grandes dignitários: assim uma grande parte dos habitantes da capital estava ao serviço do palácio real.

Organização social
Segundo as tradições reais, o reino do Benim teria sido fundado noséculo XII por emigrantes yoruba vindos do ifé e que na região do delta do Níger se fundiram com os EDO.
O rei (oba) exercia uma autoridade religiosa e politica absoluta sobre os seus súbditos, mas, na prática, era um conselho real que se ocupava das funções administrativas. As aldeias, pequenas aglomerações dispersas através da floresta, eram administradas por funcionários que recolhiamtrabalhavam para ele, em aldeias ou explorações agrícolas espalhadas pelo reino.

Os estados do Sudão central (os estados haussas)
As cidades, estado haussas, situado entre o Níger e o Chade, encontravam-se numa grande encruzilhada. Constituíram-se por volta do século XII, em redor das vias comercias que ligavam Tripoli e o Egipto a floresta tropical, por um lado, e por outro lado o...
tracking img