Estado: o controle social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (586 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O Estado é uma potente instituição social, à qual nos exige regras a serem cumpridas em troca de direitos que nos são concedidos. Monopoliza a chamada “força legítima”, que pressupõe que o Estado temo direito de recorrer à força sempre que isso seja necessário, e que esse direito é reconhecido pela sociedade sobre a qual esse Estado exerce seu poder. Nas democracias modernas, a lei confere aoEstado o direito de recorrer a várias formas de pressão, inclusive a violência, para que suas decisões sejam obedecidas.
O Estado é essencialmente um agente de controle social, tem poder para regularas relações entre todos os membros da sociedade. Os três componentes mais importantes são: território, população e as instituições políticas.
O Estado é uma instituição permanente, porém a gestãogovernamental (governadores, senadores, presidente, vereador e etc.) é um componente transitório do Estado (decido por voto da população), que implica diretamente no que diz respeito à sua eficiência eaceitação. Independente das nossas vontades, o Estado reserva para si o direito de impor e de obrigar aqueles que discordam de suas decisões a cumprirem a lei. Isso abre margens a discutirmos o poderlegítimo desse meio, no qual somos cidadãos apenas nos momentos de campanha, porém ao exigirmos nossos direitos somos desvalorizados, e pior, ao lutarmos por eles, somos desordeiros.
Todos somoscidadãos, porém não podemos nos considerar cidadãos plenos, pois a cidadania possui uma grande fronteira que separa os ricos dos pobres, o que deixa a desejar. Com isso surge à necessidade da formaçãode frentes sociais (órgãos populares encarregados de fiscalizar o Estado) a fim de combater essa injustiça, garantir nossos direitos e acabar com essa desigualdade.
As formas de governo, sãotradicionalmente categorizadas em: Monarquia, República e Anarquia.
• Monarquia: é um regime político que reconhece um monarca (rei de forma hereditária ou abdicada) como chefe do Estado. A ele, o ofício...
tracking img