Estado, mercado e desenvolvimento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3206 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

UNIFACS – UNIVERSIDADE SALVADOR
CURSO DE ECONOMIA
DISCIPLINA – ECONOMIA INTERNACIONAL
DOCENTE – JORGE ANTONIO



ESTADO, MERCADO E DESENVOLVIMENTO




DANILO MENDES
GUILHERME BRANDÃO
MAURICIO MARTINS







SALVADOR
2009
DANILO MENDES
GUILHERME BRANDÃO
MAURICIO MARTINS














ESTADO, MERCADO E DESENVOLVIMENTOTrabalho apresentado à disciplina Economia Internacional, como requisito parcial para avaliação, da disciplina, orientado pelo professor Jorge Antonio.












SALVADOR
2009

|SUMÁRIO | |
|| |
|1. INTRODUÇÃO |4 |
|| |
|2. EVOLUÇÃO HISTORICA |4 |
| | |
|3. DEBATE POLÍTICO SOBRE O LIBERALISMO ECONÔMICO|7 |
| | |
|4. NOVO DESENVOLVIMENTISMO|10 |
| | |
|5. CONSIDERAÇÕES FINAIS |12 |
|| |
|6. REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS |14 |














1. INTRODUÇÃO


“O sonho de um capitalismo de livre mercado e alcance mundial morreu. Por três décadas avançamos nadireção de sistemas financeiros propelidos pelo mercado. Com sua decisão de resgatar o Bear Stearns, o Federal Reserve, instituição responsável pela política monetária dos Estados Unidos e principal defensor do capitalismo de livre mercado, decretou o fim de uma era.” Diz Martin Wolf, do jornal britânico Financial Times.
Há, sim, como falar de um sinal de uma gradual mudança de curso, quandoos EUA tomam providências para ampliar a autoridade do Fed sobre os bancos de investimento e o diretor-gerente do FMI apela aos países ricos para que não se limitem à política monetária e recorram a políticas fiscais anticíclicas. Em todo o mundo capitalista, a ordem era reduzir a presença do Estado na economia, principalmente no sistema financeiro. Mas desde que existe o capitalismo industrialhá uma espécie de alternância de gerações. De 30 em 30 anos, mais ou menos, trocam-se as posições quanto a essa questão.


2. EVOLUÇÃO HISTÓRICA


Nos anos de 1860, o liberalismo selvagem descrito nos textos mais dramáticos de Karl Marx ainda era o dogma do mundo então dito civilizado. Trinta anos depois, várias grandes nações, inclusive EUA, Alemanha e Japão, cresciam por meio do...
tracking img