Estabilidade do deslizamento em fendas da barragem e vertedouro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1151 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UHE SANTO ANTONIO DO JARI
PROJETO EXECUTIVO Barragem de CCR e Vertedouro Estabilidade ao Deslizamento por Juntas na Fundação Memória de Cálculo
SAJ-CIV-MC-0106 Outubro/2012

0A Nº

Emissão Inicial Descrição REVISÕES

NFF Prep.

JBR Aprov.

Out/12 Data

UHE SANTO ANTONIO DO JARI
Barragem de CCR e Vertedouro – Memória de Cálculo

1/6

ÍNDICE:

Pg.

1. 2. 3. 4.
ANEXOS:

INTRODUÇÃO........................................................................... 3 MODELO GEOLÓGICO ................................................................. 3 CÁLCULO DA ESTABILIDADE ........................................................ 4 CONCLUSÃO ............................................................................ 6

Anexo 1 - Estabilidade da Barragem CCR Anexo 2 - Estabilidade do VertedouroUHE SANTO ANTONIO DO JARI
Barragem de CCR e Vertedouro – Memória de Cálculo

2/6

1.

INTRODUÇÃO

Esta memória de cálculo apresenta o estudo paramétrico para verificação da estabilidade ao deslizamento da barragem de CCR e do vertedouro por descontinuidades na fundação preenchidas com material não consolidado. Foram desenvolvidos cálculos de estabilidade ao deslizamento para fraturas em diversasprofundidades com o objetivo de verificar a profundidade a partir da qual a fratura não compromete a estabilidade ao deslizamento.

2.

MODELO GEOLÓGICO

Após o início das escavações para as estruturas de concreto foi observado a ocorrência de fraturas horizontais a subhorizontais, nas partes superiores do maciço, identificadas como juntas ou fraturas de alivio. Estas podem ou não se apresentaremabertas, preenchidas com material de alteração ou secundário, ou ainda fraturas rocha/rocha com películas de oxidação. Podem estar distribuídas em elevações distintas e apresentarem persistências variadas. Nas áreas das fundações da barragem de CCR e do vertedouro podem ocorrer em diferentes profundidades fraturas subhorizontais abertas, com preenchimento de material granular de espessuracentimétrica, não consolidado. Estas fraturas são descontínuas e ocorrem em áreas delimitadas. Foi elaborado um modelo geológico da fundação destas estruturas para verificação da profundidade a partir da qual a estabilidade ao deslizamento não é comprometida por estas fraturas. Da análise do material de preenchimento já exposto, foram determinados os seguintes parâmetros de resistência:   Coesão = 0Ângulo de atrito = 35o

A contribuição do maciço a jusante da estrutura foi simulada por um bloco de rocha de 5,0m de comprimento para jusante e espessura igual à profundidade da fratura em análise. O peso específico da rocha foi adotado igual a 28kN/m3.

UHE SANTO ANTONIO DO JARI
Barragem de CCR e Vertedouro – Memória de Cálculo

3/6

3.

CÁLCULO DA ESTABILIDADE

Nos anexos são apresentadas asmemórias de cálculo de estabilidade da barragem de CCR e do vertedouro por fraturas a diversas profundidades. Para a barragem de CCR foram consideradas duas cotas de fundação, na El.17,0m e na El.18,0m com o objetivo de abranger a variação do topo da rocha sã no trecho da estrutura. Para o vertedouro foram adotadas as cotas de fundação para cada trecho considerado no Projeto Básico, ou seja:     Trecho Trecho Trecho Trecho Trecho 1 2 3 4 5 – – – – – El.17,0m El.18,0m El.19,0m El.20,25m El.21,5m

Foram considerados dois casos de carregamento:  CCN  NA montante = El.30,0m  NA jusante = El. na superfície do terreno CCL  NA montante = El.31,9m  NA jusante = El. na superfície do terreno



O peso específico dos concretos convencional e CCR foi adotado igual a 25kN/m3. Foram adotadoscoeficientes de redução da resistência ao cisalhamento de 1,5 para o CCN e 1,1 para o CCL. A condição para estabilidade foi obter fator de segurança ao deslizamento igual ou maior que 1. A tabela a seguir apresenta os resultados obtidos: Barragem de CCR– Fundação na El.17,0m PROFUNDIDADE DA FRATURA (m) 3,0 5,0 CASO DE CARREGAMENTO CCN CCN CCL FATOR DE SEGURANÇA AO DESLIZAMENTO 0,94 1,00 1,11...
tracking img