Esquizofrenia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 52 (12873 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de maio de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO
Será desenvolvido ao longo do trabalho o tema Esquizofrenia e estigma apoiado num enfoque psicanalítico, destacando Freud e Winnicott como referência bibliográfica. Pode ser um tema talvez polêmico, ou complicado para se expor, por questões pessoais ou talvez sociais, já que vivemos em uma sociedade que sempre foi preconceituosa, ainda mais se tratando de patologias, onde oesquizofrênico vive marginalizado, não tendo direitos, a não ser os adquiridos pela lei. A sociedade leiga trata os esquizofrênicos com desrespeito, podendo sentir-se amedrontados e talvez até ameaçados, já que a opinião de algumas pessoas é de que se deve manter o indivíduo aprisionado em hospícios, em casa, ou mantidos sob efeito de remédios. Esta sociedade preconceituosa alega que um esquizofrênico éimpotente e incapaz de produzir algo suficientemente ideal para os ditos “normais”. O motivo da escolha da pesquisa é que o assunto é muito importante para a formação do Psicólogo, já que poderemos estar nos deparando com psicóticos esquizofrênicos a qualquer momento. Buscou-se compreender a instalação da patologia por meio de uma fundamentação psicanalítica. Esta, por sua vez, escolhida porarticular o conceito de psicose esquizofrênica no processo inconsciente ao desenvolvimento psíquico.
Muitas vezes a família se sente desvalorizada, ou excluída socialmente, pois não são todos que dão o apoio necessário, gerando sofrimento psíquico tanto para a família, quanto para o paciente. Embora nem sempre a família se deixe levar pelo preconceito social, a maior parte se propõe a ajudar e dar aassistência necessária para o paciente, e este se vê envolvido pelo aconchego familiar, ajudando o processo de valorização familiar e reabilitação deste indivíduo, pois sem esta ajuda, fica muito mais difícil a reintegração do doente na sociedade. Buscou-se em Melman a fonte bibliográfica, para a abordagem das relações com a família.
O estudo procurou conceituar a doença, mostrando seus estágiosevolutivos, desde o início no ambiente familiar e relação com os pais e sua aceitação social. E é preciso relatar que, em muitos casos, o esquizofrênico sofre abandono familiar, já que a família é geradora do processo e pouco acolhedora.
No primeiro capítulo, será abordado o conceito de indivíduo saudável, o que a sociedade julga erroneamente, o que foge ao “normal” se tornando patológico, a atualestrutura familiar, todo o processo de crescimento do indivíduo, até a fase madura. A origem da família contemporânea, a sociedade atual e seus desdobramentos, e entender que o apoio familiar é imprescindível para a recuperação do esquizofrênico.
O segundo capítulo remete à psicanálise freudiana, e algumas conceituações importantes para a compreensão do processo psicótico esquizofrênico. Acentralização do desenvolvimento do indivíduo no Complexo do Édipo, a diferença entre neuroses e psicoses, e a perda da participação do esquizofrênico no mundo externo, o surgimento das neuroses,das neuroses de transferência e a negativa como defesa em perceber a realidade.
No terceiro e último capítulo será abordada a relação entre esquizofrenia e estigma, o apoio da família e da sociedade e como oindivíduo esquizofrênico tem medo da relação com os demais, tendo medo de se mostrar. O sofrimento psíquico causado pela exclusão e as diferenças entre este e a sociedade dita “normal”.
Nas considerações finais procurei expressar o quão importante é o apoio familiar e dos profissionais envolvidos para a reintegração do paciente ao convívio social, já que não é sempre que a família tem estaconsciência, relatar tudo o que foi mostrado no trabalho, a dificuldade de abordar o tema, o porque do enfoque psicanalítico e os estágios da evolução da doença.
O objetivo, então, é conscientizar a família através do trabalho dos profissionais de Psicologia, a importância da recuperação e reintegração do paciente à sociedade, e tentar de alguma forma, diminuir o preconceito em relação aos indivíduos...
tracking img