Esqueleto axial

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4186 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Notas de aula:

Incidências radiológicas do
esqueleto axial e órgãos

Prof Luciano Santa Rita Oliveira
Fonte de consulta: Prof Rafael Silva e Prof Jorge Loureiro
http://www.lucianosantarita.pro.br
tecnologo@lucianosantarita.pro.br

Conteúdo programático
Posicionamento do corpo e parte anatômica;
Conceito de incidências;
Incidências radiológicas do crânio (incluindo sela turca);Incidências radiológicas dos ossos e seios da face;
Incidências radiológicas da coluna vertebral;
Incidências radiológicas para escoliose e fusão vertebral;
Incidências radiológicas da forames ópticos, ATM e mastóides;
Incidências radiológicas do tórax;
Incidências radiológicas do abdome;
Incidências radiológicas do arcabouço torácico.

2

Conceitos
Posição anatômica
Planos anatômicosPosicionamento do corpo
Posicionamento de parte anatômica
Termos de relação
Incidências radiológicas
Técnica radiográfica
3

Conceitos

Planos anatômicos

4

Conceitos
Posicionamento do corpo
Ortostático
Decúbito
Lateral
Oblíquo

5

Conceitos
Posicionamento do corpo
Ortostático
Decúbito
Lateral
Oblíquo

6

Conceitos
Posicionamento do corpo
Ortostático
DecúbitoLateral
Oblíquo

7

Conceitos
Posicionamento do corpo
Ortostático
Decúbito
Lateral
Oblíquo

8

Conceitos
Posicionamento de parte anatômica
Abdução e adução
Flexão e extensão

9

Conceitos
Termos de relação
Medial: Em direção ao centro, ou em direção ao plano
mediano ou linha média. Exemplo: a face medial do
braço é a mais próxima do plano mediano;
Lateral: É o opostode medial. Exemplo: Na posição
anatômica, o polegar esta na face lateral da mão;
Proximal: Parte mais próxima do tronco, a origem ou o
início daquele membro. Exemplo: o cotovelo é proximal
ao punho;
Distal: Distante da origem ou distante do tronco.
Exemplo: O punho é distal ao cotovelo;
Cefálico ou superior: Em direção a cabeça. Um ângulo
superior
cefálico é um ângulo em direção a cabeça;Caudal, podálico ou inferior: Distante da cabeça, em
podálico
inferior
direção aos pés
10

Conceitos
Incidências radiológicas
O termo incidência radiológica descreve a direção e sentido do feixe de raios X;
incidência radiológica
Incidências de rotina (básicas): As incidências de rotina ou básicas são definidas
como aquelas comumente feitas em todos os pacientes médios que são úteise
podem cooperar totalmente;
Incidências complementares: São incidências definidas como aquelas realizadas
Incidências complementares
para melhor demonstrar partes anatômicas específicas, ou em determinadas
condições patológicas, ou aquelas que podem ser necessárias para pacientes que
não conseguem cooperar completamente;
Pelo menos duas incidências: Uma regra geral em radiologiadiagnóstica sugere
Pelo
duas
que são necessárias no mínimo duas incidências feitas o mais próximo possível de
90o entre si para a maioria dos procedimentos radiológicos.
Três razões para esta regra:
Superposição de estruturas anatômicas;
Localização de lesões ou corpos estranhos;
Determinação de alinhamento das fraturas .
11

Conceitos
Incidências radiológicas
PA
AP
Lateral
Oblíqua

12 Conceitos
Incidências radiológicas
PA
AP
Lateral
Oblíqua

13

Conceitos
Técnica radiográfica
Fator kV
A alta-tensão (quilovoltagem) determina a energia do feixe de raios X, o
poder de penetração;
O ajuste de kV é fator primário de controle de contraste e secundário de
controle de densidade óptica ou grau de enegrecimento;
É calculado segundo a expressão impírica: kV = 2 xespessura + constante

Fator mAs
Fatores geométricos do feixe

14

Conceitos
Técnica radiográfica
Fator kV
Fator mAs
Corrente (mA) e tempo de exposição (s) são combinados em miliampere X
segundos (mAs), que determinam a quantidade de raios X emitidas do tubo
de raios X a cada vez que é “feita” uma exposição;
O ajuste de mAs é fator primário de controle de densidade óptica ou grau
de...
tracking img