Espressura do fio de cabelo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 7 (1501 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 4 de julho de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UEFS – UNIVERSIDADE ETADUAL DE FEIRA DE SANTANA
INDICE:

1 ...........................................................INTRODUÇÃO.
2............................................................FUNDAMENTAÇAO TEORICA.
2.1.........................................................FIGURA 1.0, FIGURA 1.1.
3............................................................OBJETIVOS.4............................................................MATERIAIS E METODOS.
5.................................................................PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL.
6.............................................................DISCUSÃO DO RESULTADO.
7.............................................................CONCLUSÃO.
8............................................................. REFERÊNCIAS.1. Introdução:
Descobrir o que é a luz e os fenômenos a ela relacionados sempre despertou a curiosidade do homem. Existem relatos desde a antiguidade sobre reflexão, refração, visão, utilização de espelhos e lentes, propagação, velocidade, origem e natureza da luz. Muitas discussões e controvérsias surgiram, mas as mais acirradas foram sobre anatureza e a velocidade da luz, assuntos que estão inseridos em um ramo da Física denominado Óptica Física.
O filósofo grego Aristóteles (384-322 a.C.) foi a primeira pessoa, que se tem notícia, a adotar a natureza ondulatória da luz, pois para ele a luz era uma espécie de fluído imaterial que chegava aos nossos olhos, vindo dos objetos visíveis, através de ondas.
Durante os séculos XVI eXVII, durante o período Renascentista, se deu uma revolução artística e científica. Os cientistas começaram a estudar a natureza através de seus experimentos. Inventaram muitos experimentos que permitiram uma maior experimentação quantitativa. No campo da óptica destacam-se dois: o telescópio e o microscópio.
E foi durante esse período que Leonardo da Vinci, estudando a óptica e a natureza da luz,notaram a semelhança entre a reflexão da luz e o fenômeno do eco e levantou a hipótese de que a luz era um movimento ondulatório.
Na busca pela definição sobre a natureza da luz surgiram, no século XVII, duas correntes de pensamento científico: a teoria corpuscular da luz, que era defendida por Newton; e o modelo ondulatório da luz, que era defendido por Christian Huyghens. Segundo Isaac, a luzera formada por partículas; já Huyghens defendia a hipótese de que a luz era uma onda.
Estava montado o grande palco onde ocorreu a mais célebre discussão a respeito da natureza da luz, de um lado Huygens e seu modelo ondulatório, de outro Isaac Newton e seu modelo corpuscular. O conceito de corpúsculo, ou partícula, é completamente diferente do conceito de onda; uma partícula transporta matéria,uma onda não, uma partícula pode se locomover no vácuo, uma onda necessita de um meio para se propagar (nesse período era o que se pensava), uma onda atravessa obstáculos menores que seu comprimento, uma partícula não, enfim, para a Física Clássica ou a luz era uma coisa ou outra, conseqüentemente, ou aceitava-se
se o modelo ondulatório ou aceitava-se o modelo corpuscular, um descartava o outroe foi o que aconteceu por um certo período.
O modelo de Newton prevaleceu sobre o de Huygens porque, além de sua explicação para as cores da luz ser bem coerente, sua fama pesou muito na escolha do “melhor” modelo.
2. FUNDAMENTAÇÃO TEORICA:
O experimento para obter a espessura do fio de cabelo é fenômeno que dá origem ao surgimento das regiões luminosas e escuras sobre um anteparo é conhecidocomo difração. A difração é um fenômeno que ocorre quando uma onda passa por um orifício ou contorna um objeto cuja dimensão é da mesma ordem de grandeza de seu comprimento de onda. No caso do laser interceptado pelo fio de cabelo, a difração dá origem a dois feixes de laser difratados (o que passa à esquerda e o que passa à direita do fio de cabelo) e esses feixes interferem um no outro....
tracking img