Especiaista

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 50 (12392 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
AVALIAÇÃO DO PROAME NA USF MAGUARI, NO MUNICÍPIO DE BENEVIDES (PA)

1. INTRODUÇÃO




O leite materno é o alimento mais completo para os seres vivos. Possui anticorpos fundamentais para a prevenção de doenças ao bebê. Crianças amamentadas no peito são muito mais resistentes às inúmeras doenças, como bronquite, infecções por estafilococos, gripe e até mesmo problemas de ouvido(SALLET, 2009).
No ciclo evolutivo do recém-nascido até os seis ou sete meses de vida o leite materno é alimentação fundamental no crescimento e desenvolvimento. Para a saúde das mães, amamentar proporciona benefícios, que são gerados tanto no âmbito fisiológico, quanto psicológico e econômico sendo essencial para as mães o conhecimento dessas vantagens na tentativa de incentivá-las a realizarem oAleitamento Materno Exclusivo (AME) para a manutenção de sua saúde (SOARES, 2005).
A promoção do aleitamento materno configura-se como uma ação importante e prioritária para a Atenção Básica á saúde da Criança. Torna-se relevante a constante abordagem ao tema aleitamento materno, devido a sua complexidade e importância para o desenvolvimento da Saúde infantil (DUBEUX, 2004).
Omomento da amamentação supre desde o início as necessidades emocionais, o contato pele a pele, olhos nos olhos entre dois seres, tornando a mãe a primeira professora de amor de seus filhos (REGO e cols, 2006).
A prática da amamentação, principalmente a exclusiva mantida a criança até os seis meses de vida, trazem inúmeras vantagens como prevenção da diarréia, infecção respiratória, efeitopositivo na inteligência, e doenças atópicas. Entretanto, apesar da importância dessa prática, é de amplo conhecimento a existência de fatores que se interpõem ao efetivo desenvolvimento da mesma, tais como a atuação dos serviços de saúde, a educação materna, a classe socioeconômica, às crenças relacionadas com o aleitamento, o apelo da indústria para o uso de leite e bicos artificiais e o retornoprecoce das nutrizes ao trabalho (DUBEUX et al, 2004).
No Brasil, são evidentes os avanços gradativos dos indicadores de Aleitamento Materno, desde a implantação do Programa de Incentivo ao Aleitamento materno no ano de 1981, entretanto observa-se que esta prática é abandonada precocemente e ainda esta além do considerado ideal. Em 2008 a II Pesquisa de Prevalência de Aleitamento Materno,mostrou que 67,7% das crianças iniciaram a amamentação na primeira hora de vida, e a prevalência de aleitamento materno exclusivo foi de 51,2% em crianças menores de quatro meses (SOUZA et al, 2008).
O Ministério da Saúde estimula a promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno como uma prática contínua na atenção a saúde da criança, desta forma torna-se imprescindível que se realize estudosque avaliem o acompanhamento dessas ações (BRASIL, 2009).
Neste sentido o presente estudo se propõe em avaliar as ações desenvolvidas no Programa de Incentivo ao Aleitamento Materno Exclusivo (PROAME) na Unidade de Saúde da Família Maguari no Município de Benevides, Estado do Pará, no ano 2010.




1. PROBLEMATIZAÇÃO/JUSTIFICATIVA




Mesmo sendo conhecidas, apontadas evalorizadas as inúmeras vantagens do leite humano, especialmente quando este reconhecido e indicado como o alimento ideal para os lactentes o desmame precoce ainda é uma prática comum em nosso meio. Vários são os estudos científicos que evidenciam e confirmam as inúmeras vantagens do aleitamento materno (BRASIL, 2009). Observa-se que tanto as mães quanto profissionais de saúde e assistentesnecessitam de encorajamento e apoio para manter práticas apropriadas de amamentação.
A prática do aleitamento materno é um questionamento relevante para muitos estudiosos que buscam compreender a importância da amamentação exclusiva aos lactantes e é com esse objetivo que se pretende avaliar o programa de aleitamento materno com o intuito de compreender estudos que já existem sobre a temática e...
tracking img