Espanhol

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (437 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O soneto 148 que é o corpus deste trabalho inicia-se com uma epígrafe que apresenta a principal ideia contida nos versos: morrer jovem e formosa é melhor do que viver longos anos e sofrer ultrajes davelhice.
O soneto de Juana Inés de la Cruz pertence ao Barroco, que é um movimento artístico e cultural dominante no século XVII caracterizado pela evolução das ideias e pelos aspectos temáticos eformais do Renascimento.
Os poetas barrocos do século XVII seguem mesclando estrofes tradicionais com as novas, assim cultivaram o terceto, o quarteto, o soneto e a redondilha.
Os versos do sonetocontêm uma dualidade semântica entre vida/juventude e morte/ velhice, na qual percebemos que a quantidade de vocábulos associados ao primeiro tema (“pompa vã”, “sã”, “alegre e rosto delicado”, “faselouçã”, “fragrante vida”, bela e mimosa”, “fortuna” e “formosa”) é muito superior ao do segundo, que se resume a “ultraje de ser velha”. Podemos entender, portanto, que a juventude (e também a vida) é tãosignificante que o ato morrer é um ultraje.
Há, ainda, na primeira estrofe do soneto uma identificação entre “Célia” e a “rosa” que pode ser entendida de duas formas distintas: Célia olha para umarosa no prado e a partir dela discorre sobre a efemeridade da vida, já que uma rosa tão bela “ostentava feliz a pompa vã” que não seria percebida por outrem, pois certamente morreria, a segunda leituraencara a rosa e Célia como o mesmo ser e, assim, pode-se entender a mulher, cuja beleza e pompa são vãs devido à efemeridade da vida.
Em ambas as leituras o foco está no discurso fugaz da existênciaterrena, isto é, a rapidez do tempo, a fugacidade da vida, o desaparecimento dos prazeres e a complexidade do mundo que rodeia o homem.
Desta forma o poema enuncia um (auto) conselho: deve-seaproveitar a breve fase formosa da juventude, pois o Fado (o destino) é certo e fatalista; a morte há de chegar e até esta ocasião, é melhor gozar bem a vida para não se arrepender.
A relação entre o...
tracking img