Escrituração contabil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1972 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DA REGIÃO DA CAMPANHA - URCAMP

ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL

Ivanise Bertin de Paula 1
Edson Camargo 2
Otália Pereira 3

RESUMO

O objetivo deste artigo é apresentar um dos métodos empregados na contabilidade,a escrituração contábil, que consiste no registro em livros próprios, como o Diário e o Razão, de todos os fatos administrativos acontecidos na empresa, desde a sua constituição de capital até a movimentação diária da entidade. Sendo que o livro Diário é o mais importante legalmente e o livro Razão tem importância sob o ponto de vista contábil. Atualmente esses livros foram substituídos pelosformulários contínuos, mas continuam sendo assim chamados pelos contabilistas.

PALAVRAS-CHAVE: Escrituração, patrimônio, capital, fatos administrativos, livro diário.

INTRODUÇÃO

A Escrituração é uma técnica contábil que consiste no registro, em livros
próprios, de todos os fatos administrativos resultantes da gestão do patrimônio
da entidade (RIBEIRO, 1997, p.1). Esses livrosclassificam-se quanto à utilidade, em principais e auxiliares, quanto à natureza, cronológicos e sistemáticos e quanto à finalidade, obrigatórios e facultativos (RIBEIRO, 1997).
O mais importante livro sob o ponto de vista legal é o Diário, que tem por finalidade registrar todos os eventos que ocorrem no dia-a-dia das entidades. Já o Livro Razão é o mais importante sob o ponto de vista contábil, porpermitir o controle em separado de cada conta. Há outros também de grande importância para a constituição de uma empresa, como o Livro Caixa, Contas Correntes, Registro de Duplicatas, LALUR (Livro de apuração do lucro real) etc, e todos eles atualmente são feitos em formulários contínuos (RIBEIRO, 1997).
Para registro nos livros é usado o método de escrituração dos Atos e Fatos Administrativos,sendo que os Atos Administrativos são aqueles que ocorrem na empresa e não causam alterações no Patrimônio, como por exemplo, assinatura de contratos de compra e venda, e de seguros, fianças em favor de terceiros, avais de títulos, admissão de empregados etc. Já os Fatos Administrativos são aqueles que provocam modificações no Patrimônio, sendo, portanto, objeto de contabilização através das ContasPatrimoniais ou das Contas de Resultado, podendo ou não alterar o Patrimônio Líquido (Situação Líquida) de uma empresa (RIBEIRO, 1997). Para registro dos Fatos no Livro Diário é preciso fazer uma operação chamada lançamento, que tem como elementos essenciais para seu preenchimento, em primeiro lugar, o local e data da ocorrência do fato; em segundo lugar, o nome da conta a ser debitada; emterceiro lugar, o nome da conta a ser creditada, em quarto lugar, o histórico e, finalmente, em quinto lugar, o valor (RIBEIRO, 1997).
A escrituração ficará sob a responsabilidade de profissional qualificado, nos termos da legislação específica, exceto nas localidades em que não haja elemento habilitado, quando, então, ficará a cargo do contribuinte ou de pessoa pelo mesmo designada. (Decreto-lei486/69, art.3).

1. FATOS ADMINISTRATIVOS POSSÍVEIS

• Fatos Permutativos entre elementos Ativos: envolvem somente contas do Ativo. Os mais comuns são os que representam as compras ou vendas à vista, as transferências de contas do Ativo Realizável a Longo Prazo para o Ativo Circulante etc (RIBEIRO, 1997, p.77).
• Fatos Permutativos entre elementos Passivos: envolvem apenas contas doPassivo. Os mais comuns são os que representam as retenções efetuadas sobre os salários dos empregados nas folhas de pagamentos e as transferências de contas do Passivo Exigível a Longo Prazo para Passivo Circulante (RIBEIRO, 1997, p.77).
• Fatos Permutativos entre elementos Ativos e Passivos, acarretando aumento no Patrimônio: envolvem contas do Ativo e do Passivo ao mesmo tempo, acarretando...
tracking img