Escravidão negra

Páginas: 30 (7294 palavras) Publicado: 14 de abril de 2011
INTRODUÇÃO

Esta monografia tem como local de pesquisa o município de Ponta de Pedras, cidade onde ainda hoje podemos encontrar requiísios do período da escravidão do negro africano.
Sua história na participação da escravidão foi à mola da economia do Brasil de outrora.
A monografia em si se constituirá através de pesquisas feita nos os arquivos da paróquia de Nossa Senhorada Conceição, no Cartório Municipal Raimundo Malato, na pesquisa de campo a antigos engenhos.
Temos por objetivo comprovar de forma contextual a presença da escravidão Africana no município de Ponta de Pedras do século IXX períodos entre (1859 a 1888), utilizando bibliografias de autores como Vicente Sales em “O Negro no Pará sob o Regime da escravidão” obra esta a qual influenciou naescolha da pesquisa.
A primeira parte será desenvolvida com base na história de nosso município, extraída de alguns poucos relatos científicos, em função de que, recentemente nossa cidade foi alvo de um incêndio onde foi perdido todo o acervo escrito que se encontrava no prédio incendiado, a prefeitura.
A segunda parte será a respeito, da economia Pontapedrense do período em estudo, achegada dos escravos africanos, os engenhos existentes na época.
A última parte diz respeito aos registros de cartório e paróquias relacionados à presença dos escravos em Ponta de Pedras.
Falarei de um tempo passado, porém presente na história do nosso Município.

1 - CAPITULO – A FORMAÇÃO HISTÓRICA DE PONTA DE PEDRAS; ANTES MANGABEIRA

Ponta de Pedras está localizada na Ilhade Marajó, na embocadura do rio Amazonas, que segundo Padre Antônio Vieira, em uma carta escrita ao rei de Portugal em 28 de novembro de 1659, dizia; “Na grande embocadura do rio Amazonas acha-se lançada em través uma ilha mais comprida e mais longa do que o reino de Portugal; e habitava por várias tribos de índios que pela dificuldade e adversidade de suas linguagens, são denominados pelo nomegenérico de Neegaibast” (1).
Os primeiros habitantes da atual Ponta de Pedras, radicaram-se no litoral sudoeste da Ilha do Marajó e foram os índios Guainá, também conhecidos como “Guaianazes”.
A chegada do padre a Belém no ano de1640 na expedição de Pedro Teixeira, nobre português, cavaleiro da ordem de Cristo e moço fidalgo da casa real, que chegou em Belém acompanhado de FranciscoCaldeira Castelo Branco, na conquista do Pará. Esses religiosos fundaram a aldeia das mangabeiras no rio Marajó-Açu, que deu origem ao município de Itaguarí, antiga Ponta de Pedras (2).
Segundo crônicas a chegada dos religiosos Mercedários descalços se deu no ano de 1737 junto às aldeias dos Muanás.
Com a chegada desses religiosos o nome da aldeia foi mudado para mangabeira,devido à grande quantidade de arvore de mangaba existentes na área, e posteriormente passar a chamar-se de Freguesia de nossa Senhora da Conceição de Ponta de Pedras. (3)
A cidade de Ponta de Pedras pertence à micro-região do Marajó e a micro-região do Arari. A sede municipal localiza-se à margem esquerda do rio Marajó-Açu e tem as seguintes coordenadas geográficas: 1º 23 e 42 “de latitude sule 48 º 52 e 16” de longitude oeste do meridiano de Greenwich. Possui 12 metros de atitude e 2.884 km. Ficando a 44 quilômetros de distância da capital, Belém, em linha reta (4).
Com a Independência, Ponta de Pedras aderiu ao novo regime de divisão da província do Pará em termos e comarcas, mas sessões de 10 a 17 de maio de 1833, do Conselho doGoverno, seu território foi anexado ao município de Cachoeira, do qual fez parte até 1877, quando a lei 886 de 18 de abril, criou o município de ponta de pedras tendo sido inaugurado em 30 de abril de 1878.
A lei de 1.286 de 13 de dezembro de 1886 transferiu para a Vila de Ponta de Pedras a sede da Comarca de Cachoeira, que ficou constituída com o município e termo da mesma comarca....
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A escravidão negra no brasil
  • A história da escravidão negra no Brasil
  • Escravidão negra e indígena
  • a escravidao negra no brasil
  • Debate Acerca da Escravidão Negra no BRasil
  • Análise de documentos sobre Escravidão Indígena e Negra
  • A análise marxista sobre a escravidão negra no Brasil Colonial
  • O discurso legitimador da escravidão negra nos sermões de antonio vieira

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!