Escr. jap-cor

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2620 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
escr. As Escritas Coreana e Japonesa: Dois Caminhos Tradutórios
Yun Jung Im

Resumo: Por muito tempo, os coreanos e os japoneses tiveram a escrita chinesa como a única forma de documentação, instrução, educação, enfim, da cultura letrada. Visto de outro ângulo, os coreanos e os japoneses, falantes de duas línguas ural-altaicas, eram obrigados a escreverem em outra língua, da famíliasino-tibetana. É desse descompasso que ambos acabarão por desenvolver as suas próprias escritas tendo como ponto de partida a chinesa, processo no qual são revelados modos diferentes de lidar com essa diferença, dando, inclusive, margem a ricos ensaios em estudos culturais. Palavras-chave: Alfabeto coreano, silabário japonês, ideograma chinês, tradução.

INTRODUÇÃO
Parto da premissa de que a abordagem datradução pode ser tão ampla quanto o alcance da imaginação. Assim, proponho considerar as escritas coreana e japonesa como duas formas distintas de tradução tendo como a escrita-fonte a chinesa, uma vez que as duas revelam dois caminhos distintos de trazer a escrita chinesa para sua realidade. Algumas das características da escrita chinesa já são amplamente conhecidas: que é formada porideo-gramas, picto-gramas e combinação entre eles (embora em muitos casos tanto os ideogramas quanto os pictogramas possam ser usados basicamento pelo seu valor sonoro); que, por não se tratar de uma representação do som, não há uma tabela de correspondência fonética, exigindo que o leitor conheça a leitura exata dos ideogramas um a um; que é tonal, possuindo 4 tons distintivos.

139

Por muito tempo,tanto os coreanos quanto os japoneses tiveram essa escrita “importada” como a única forma de documentação, instrução, educação, enfim, da cultura letrada, e é de se esperar que tenha sido exclusividade da classe nobre masculina. Visto de outro ângulo, os coreanos e os japoneses, falantes de duas línguas ural-altaicas, eram obrigados a escrever em outra língua, da família sinotibetana. É dessedescompasso que ambos acabarão por desenvolver as suas próprias escritas tendo como ponto de partida a chinesa, processo no qual são revelados modos diferentes de lidar com essa diferença, dando, inclusive, margem a ricos ensaios em estudos culturais.

A(S) ESCRITA(S) JAPONESA(S)
Figura 1: Hiragana

140 Yun Jung Im – As Escritas Coreana e Japonesa: Dois caminhos Tradutórios

Figura 2: KatanaNo Japão, os silabários kana – o hiragana e o katakana – desenvolveram-se na era Heian (794-1192) em dois veios bem distintos. O silabário hiragana surgiu entre as mulheres da corte proibidas de estudarem a escrita chinesa, e sabe-se que são estilizações simplificadas de alguns ideogramas chineses, selecionados pela semelhança sonora com a sílaba em questão. Assim, a sílaba la (ra), ら, seria umderivado de 良, que se lê liáng em chinês, e a sílaba ya, や, seria do ideograma 也, que se lê yě em chinês. O katakana por sua vez desenvolveu-se entre os monges com o fim de facilitar a leitura dos sutras. Não cabe aqui um rastreamento histórico de cada

Revista de Estudos Orientais n. 5, pp. 139-149 – 2006

141

silabário, mas o sistema que veio a se consolidar como a escrita japonesa éuma combinação dos silabários hiragana, katakana, além dos próprios ideogramas chineses. O silabário katakana é utilizado para grafar palavras de origem estrangeira. O hiragana, por sua vez, é usado principalmente para as desinências, partículas, sufixos, flexões, verbos de ligação, enfim, os elementos sintáticogramaticais, ficando os ideogramas chineses com o grosso dos elementos lexicais.Resumindo, os ideogramas chineses fazem parte orgânica do texto, desempenhando o papel de peças-chave, enquanto que o hiragana funciona como um “cimento” que dá liga a esses elementos lexicais. Seja com palavras grafadas em katakana (no caso de palavras estrangeiras), seja com os ideogramas chineses, o hiragana cumpre um papel eminentemente extra-lexical, salvo poucos casos de palavras nativas. É uma...
tracking img