Escolas do pensamento contabil italiana e norte-americana

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2024 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Federal de Alagoas – UFAL
Campus Arapiraca - CA
Deptº de Administração Pública- DAP

Escolas do pensamento Contábil
Italiana e Norte-Americana

Daniella Carvalho da Silva

Arapiraca (AL), 27 de Setembro de 2011
Sumario
Resumo...........................................................................................................................03

1. O surgimentoda Escola Italiana.................................................................................04
1.1. Correntes do pensamento contábil..........................................................................04
1.2. Principais escritores italianos..................................................................................05

2. O surgimento da escolaNorte-Americana.................................................................06
2.1. Padronização da Contabilidade...............................................................................06
2.2. Principais escritores Norte-Americanos..................................................................07

3. Diferenças entre a escola Italiana e norte americanas................................................07Bibliografia.....................................................................................................................09



















Resumo

Este trabalho apresenta uma análise de como se deu a evolução da contabilidade, através principalmente da Escola Italiana que mostra a contabilidade como ciência em seu sentido mais amplo, como aCiência do Controle Patrimonial e Escola Norte-americana que foi justamente a separação da Contabilidade em Gerencial, a qual atendia aos seus usuários internos e, Financeira, onde as informações eram voltadas aos interesses externos.

Palavras-chaves: Escola Italiana. Escola Norte-Americana. Ciências Contábeis.



















1. O surgimento da EscolaItaliana

No século XIII, até meados do século XVIII, as cidades Europeias fervilhavam de atividade mercantil, econômica e cultural, cenário perfeito para o início da evolução de uma ciência fundamental para o mundo cada vez mais capitalista que surgia, a Contabilidade.

Foi exatamente nessa época, mais precisamente em 1494 na cidade de Veneza, que Frei Lucca Pacioli publica seu livro Summa deArithemética, Geometria proportioni et propornalitá, a primeira obra em que é registrado o método das partidas dobradas, o qual é de fundamental importância para a Contabilidade, sendo usado até hoje. Assim nasce uma das mais importantes escolas de Contabilidade, a Escola Italiana.

Em sua obra, Frei Luca Pacioli já tratava, além da teoria do débito e do crédito, de inventários, livrosmercantis, registros de operações, lucros e perdas, formando assim já nessa época o “corpo” da Contabilidade que se conhece nos dias de hoje. Podemos afirmar, portanto, que foi nesse período que a Contabilidade mais evoluiu em sua teoria.

1.1. Correntes de pensamento contábil

Dentro da Escola Italiana surgiram várias correntes de pensamento contábil, são elas o Contismo, o Personalismo, oNeocontismo, o Controlismo, o Aziendalismo e o Patrimonialismo. Em seguida são apresentadas as principais características de cada uma delas:

* Contismo: Baseava-se no sistema de contas; para seus adeptos a principal preocupação da contabilidade deveria ser com o processo de escrituração e com as técnicas de registros das contas, esquecendo-se de que essas são apenas consequências das operaçõesocorridas nas empresas e não o objeto principal da Contabilidade.

* Personalismo: Surgiu em oposição ao Contismo, deu personalidade às contas para poder melhor explicar as relações entre os direitos e as obrigações.

* Neocontismo: Devolveu à Contabilidade o seu verdadeiro objeto, representado pelo patrimônio. Seus idealizadores também procuraram conceituar a contabilidade como a...
tracking img