Escola

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2669 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Objetivo: este breve ensaio tem por objetivo, com base no texto “A Escola conservadora: as desigualdades frente à escola e à cultura” de Pierre Bourdieu, explorar os acontecimentos do filme “Entre os muros da escola”, analisando de que forma a origem social dos alunos e a própria constituição da escola enquanto instituição contribuem para o sucesso ou insucesso dos alunos no regime escolar.

Ateoria de Bourdieu

O sociologo francês Pierre Bourdieu em seu texto “A Escola conservadora: as desigualdades frente à escola e à cultura” se propõe primeiramente a investigar se, de fato, o sistema escolar francês é democrático e oferece a todos os seus alunos as mesmas oportunidades de aprendizado e aquisição de capital cultural. Conforme se avança na leitura, percebemos que o tal “sistemaescolar universal” proporciona aos filhos da camada superior quarenta vezes mais chances de ingressar no ensino superior do que aos filhos dos operários. Como isso pode ser explicado dentro de um sistema que se proclama democrático e universal?
Bourdieu diz que, a princípio, tais diferenças se explicam pelo talento e gênio individual dos estudantes. Mas essa explicação não se dá de forma empírica;muito pelo contrário, é um mito criado e passado adiante pelas classes dominantes e pelo próprio sistema escolar. As classes dominantes se servem dessa justificativa para legitimar seu acesso privilegiado à educação e o sistema escolar, vergonhosamente, também necessita dessa desculpa para justificar a falta de êxito da maioria dos alunos. O autor aponta também que, infelizmente, o mito também é“comprado” por aqueles prejudicados pelo sistema, que acreditam ser deles a falta de capacidade, tanto material quanto simbólica, de ascenderem culturalmente na sociedade.
Servindo-se de uma série de dados estatísticos, Bourdieu mostra como a origem social dos alunos intervém decisivamente no seu sucesso escolar. O que torna o elo entre as camadas superiores e a escola tão forte é o fato de acultura de ambos se assemelhar profundamente, fazendo com que esses jovens tenham ampla vantagem na corrida escolar pelo ensino superior, largando na frente. O extremo oposto ocorre com aqueles cuja cultura doméstica diverge drasticamente da cultura escolar: esses precisam de muito mais esforço e dedicação para superar a diferença.
Essa diferença entre os alunos poderia ser parcialmente resolvida sea escola considerasse as diferenças de origem social e, portanto, de capital cultural, e não pressupusesse conhecimentos prévios ao ingresso escolar. Nao é isso que se vê, no entanto. Num pacto silencioso e eficiente, as camadas privilegiadas e o sistema escolar dificultam imensamente o trajeto escolar daqueles que, já desprovidos dos conhecimentos dos “bons alunos”, ainda devem ter excelentedesempenho para se manterem “academicamente ativos”. E não é de surpreender que esse processo culmine continuamente na exclusão dos alunos da rede escolar.
A dominação da mentalidade dos alunos desprivilegiados e suas famílias tem valor simbólico e se insere no que se pode chamar de “universo de possíveis”. Diz Bourdieu: “Se os membros das classes populares e médias tomam a realidade por seusdesejos, é que, nesse terreno como em outros, as aspirações e as exigências são definidas, em sua forma e conteúdo, pelas condições objetivas, que excluem a possibilidade de desejar o impossível” (pag. 47). É possivel dizer então que, enquanto instituição socializadora central na vida dos alunos, a escola influencia a trajetória social dos alunos desprivilegiados no sentido de conservá-la no seuestado de origem, isto é, ela não se compromete com a ruptura biográfica desses alunos. E isso se torna ainda mais grave tendo em vista que se anuncia aos quatro ventos em todos os cantos que a escola tem o potencial transformador, o poder da mobilidade social.
Dessa forma, por mais contraditório que possa parecer, é que a equidade da escola se torna injusta. Ao desconsiderar as diferenças entre...
tracking img