Escalonamento de processos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1322 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

Centro Universitário Estácio da Bahia









Escalonamento de Processos











Jadson Rafael Costa Cruz











Salvador

2012

SUMÁRIO







1 Introdução 02

1.1 Processos

2 Escalonamento de Processos 03

2.1 Apresentação

2.2 Algoritmos de Escalonamento 04

2.3 Tipos de Escalonamento 053 Conclusão 06

4 Referência Bibliográfica 07















1. Introdução

1.1 Processos


O conceito de processo é, certamente, o conceito mais importante no estudo de sistemas operacionais. Para facilitar o entendimento deste conceito, considere-se um computador funcionando em multiprogramação (isto é, tendo vários programas simultaneamenteativos na memória).
Além das instruções e dados, cada programa em execução possui uma área de memória correspondente para armazenar os valores dos registradores da UCP, quando o programa, por algum motivo, não estiver sendo executado. Essa área de memória é conhecida como registro descritor.
Assim, em um determinado sistema, cada programa em execução constitui um processo. Portanto,podemos definir processo como sendo um programa em execução, o qual é constituído por uma seqüência de instruções, um conjunto de dados e um registro descritor.
Num ambiente de multiprogramação, quando existe apenas um processador na instalação, cada processo é executado um pouco de cada vez, de forma intercalada. Um processo após receber a UCP, só perde o controle da execução quando ocorre umainterrupção ou quando ele executa um trap, requerendo algum serviço do sistema operacional.
As interrupções são transparentes aos processos, pois os efeitos das mesmas é apenas parar, temporariamente, a execução de um processo, o qual continuará sendo executado, mais tarde, como se nada tivesse acontecido.
Quando um processo está realmente usando a UCP, diz-se que o mesmo está noestado executando (running). Quando está esperando pelo término de um serviço que requereu, diz-se que está no estado bloqueado (blocked). Quando o processo tem todas as condições para ser executado e só não está em execução porque a UCP está alocada para outro processo, diz-se que o mesmo está no estado pronto (ready). O sistema operacional mantém uma lista (fila) dos processos que estão prontos, achamada lista de processos prontos (ready list ou ready queue). O diagrama da figura 2.1 mostra como os estados de um processo podem mudar durante a execução.
O componente do sistema operacional que, após o atendimento de uma interrupção ou trap, escolhe o próximo processo a ser executado é denominado escalonador de processos (scheduler) ou despachador de processos (dispatcher).Quando dois ou mais processos têm condições de rodar, é o escalonador que decide qual será o próximo a receber tempo de CPU. Esta decisão é baseada em um algoritmo de escalonamento.

[pic]


Relógio ("clock"): fornece interrupções periódicas (~60 Hz). As decisões de escalonamento podem ocorrer a cada k-ésima interrupção de relógio (k>=1).

2. Escalonamento de Processos

2.1Apresentação

• Como memórias e terminais, a CPU é um recurso dividido para cada processo no sistema.
• O escalonador é o componente do sistema operacional que determina qual processo vai rodar num dado tempo e quanto tempo vai rodar.
• Sistema de partilha de tempo - permite que diversos processos funcionem simultaneamente. Em um sistema monoprocessado cria uma ilusão de execução simultânea,intercalando processos em uma base da partilha de tempo. O escalonador entrega a CPU a cada processo por um pequeno período de tempo, antes de trocar por outro processo. Este período é chamado de quantum do tempo ou fatia do tempo.
• Dois aspectos do escalonador: Política – As regras usadas para decidir qual processo vai rodar e quando ele será trocado por outro. Implementação – As...
tracking img