Escala de risco

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2760 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Aplicação de Escala de Risco Familiar como instrumento de priorização das Visitas Domiciliares. COELHO, Flávio Lúcio G1; SAVASSI, Leonardo CM2 Resumo A introdução do Programa Saúde da Família foi uma tentativa de reorganizar a atenção básica no país, que instituiu a Visita Domiciliar, como instrumento diferencial da atuação do Médico de Família. Para estabelecer prioridades na visita, elaborou-seescala de risco familiar baseada na ficha A do SIAB. Tal escala se baseia em sentinelas de risco que são avaliadas na primeira visita domiciliar pelo agente de saúde (ACS). A mesma foi aplicada em diferentes comunidades e microáreas, demonstrando diversas proporções de famílias classificadas como risco 1, 2 ou 3. Os resultados ressaltam a relação morador/cômodo como um importante indicador naavaliação do risco, bem como a aplicabilidade da escala como instrumento de priorização tanto das visitas domiciliares quanto do investimento da equipe. A escala demonstrou ser um instrumento simples e eficiente de análise do risco familiar, não necessitando a criação de nenhuma nova ficha ou escala burocrática. Os autores sugerem que somente o uso sistemático da Escala de Coelho como instrumento dereorganização da demanda, e posterior avaliação de seu impacto na comunidade, poderá confirmar sua aplicabilidade na atuação do médico de família. Palavras-chave: Medicina de Família; Visita Domiciliar; Tratamento Domiciliar Summary The introduction of the Health Family Program was an attempt to reorganize the primary care in Brazil, presenting the House Visiting as an instrument peculiar to theFamily Physician’s activity. A family risk scale, based at the SIAB program’s filling card “A”, was elaborated in order to establish priorities at the visiting. This scale is based on sentinels that are seem when the first visiting is made by the Health Agent Professional (ACS). It was applied to distinct communities and microareas, showing family’s graduation risk 1, 2 or 3 in differentproportions. The results points the relation “inhabitant vs room” as an important data in the evaluation of the risk, and the successful application of the scale as an instrument to determine priorities, both in the house visiting process, as in the health staff resources. The scale showed to be a simple and efficient instrument of analysis of the family’s risk, without creating any new filling cards orburocratic stuff. The authors suggest that only the systematic use of the risk scale – the Coelho Scale - as an instrument to reorganize the assistance, and posterior evaluation of it’s impact at the community, can corroborate the applicability of it to the Family Physician’s practice. Key Words: Family Practice, House Visiting, Residential treatment

Médico da Família em Contagem – MG; Presidenteda Associação Mineira de Medicina de Família e Comunidade (AMMFC); Especialista em Medicina Preventiva e Social pela UFMG; Membro do Departamento Científico de Medicina de Família e Comunidade da Associação Médica de Minas Gerais.
2

1

Diretor de Informática da AMMFC; Especialista em Saúde da Família pela UFMG/MEC; Membro do Departamento Científico de Medicina de Família e Comunidade daAssociação Médica de Minas Gerais.

1. Introdução A instituição do Modelo Saúde da Família no Brasil foi pautada por experiências semelhantes e bem sucedidas em vários países. Baseando-se em alternativas desenvolvidas em diferentes modelos sócio-econômicos, procurou-se introduzir uma nova filosofia de prática médica na atenção básica, fugindo do modelo medico/hospitalocêntrico e flexneriano. Seuresultado no Brasil foi a introdução do Programa Saúde da Família (PSF), à época do governo Itamar Franco, em 1994. Era então uma tentativa de reorganizar a atenção básica, ampliando e interiorizando a cobertura do Sistema Único de Saúde (SUS). O modelo, inovador para as diversas entidades e instituições vigentes na área de saúde, foi implantado sob um olhar desconfiado, e definia as diretrizes...
tracking img