Escadas conforto ambiental

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2040 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]














ESCADAS: Conforto térmico e lumínico.




















LISBOA
2012












ESCADAS: Conforto térmico e lumínico.


































LISBOA
2012













































‘’Demos àsescadas a maior magnificiência possível porque a maioria das pessoas recordam das escadas e não do resto da casa.’’.


(Giorgio Vasari)
RESUMO


A influência do tempo e clima sobre os organismos vivos tem sido estudada intensivamente durante as últimas décadas. Estudos, efetuados atravésda descrição da Biometeorologia, mostram diversos trabalhos relacionando variáveis ambientais e doenças em geral. As doenças brônquio-asmáticas e cardio-vasculares mostram-se muito sensíveis à variabilidade da temperatura do ar e conseqüentemente de índices de conforto térmico, bem como de níveis de poluição. 
Segundo Vitrúvio (1982), “a arquitetura deveria ser entendida como um espaço habitávelque
equilibraria os aspectos estruturais, funcionais e formais concomitantemente”. Então,
atualmente, o conforto ambiental interno assim como a eficiência energética são também
critérios fundamentais para garantir uma edificação de qualidade que pretenda colocar a
satisfação do homem como seu principal objetivo.
Logo, o conforto ambiental interno pode ser entendido como a avaliação dasexigências
humanas, pois está baseada no princípio de que quanto maior for o esforço de adaptação do indivíduo, maior será sua sensação de desconforto (VIANNA, 2001).
A iluminação, uma das variáveis do conforto ambiental interno, é bastante importante na concepção do projeto arquitetônico, pois está intrinsecamente relacionada ao ruído e à temperatura. Além disto, a grande maioria das atividadesprodutivas são tarefas visuais que necessitam de quantidade e qualidade de iluminação.



























A ventilação natural é o fenómeno da movimentação do ar no interior das edificações sem a indução de nenhum sistema mecânico, segundo TOLEDO (1999) ocorre por diferença de pressão do ar, que pode ocorrer por ação dos ventos ou diferença de densidade do ardevido à diferença de temperatura. Em ambos processos é obrigatória a existência de aberturas para que o ar possa fluir pelo edifício. De acordo com BOWER (1995), somente com a diferença de pressão e a existência de aberturas é possível haver a ventilação natural.

A ação dos ventos atua sobre o edifício gerando zonas de pressão e subpressão. A diferença de pressão devido à temperatura provoca oefeito “chaminé”, fenómeno ocorrido pela diferença de temperatura em alturas de massas de ar que promove a diferença de densidade do ar entre seus níveis, fazendo com que o ar aquecido suba, gerando assim diferenças de pressão. A diferença de pressão por ação dos ventos e pelo efeito “chaminé” também podem ocorrer simultaneamente, havendo a conjunção ou oposição dos efeitos de cada fenómeno.[pic]
Ventilação

Objetivo: salubridade e conforto térmico
- Ventilação higiênica
- Ventilação para remoção de carga térmica

Ventilação natural
- Ventilação por ação dos ventos
- Ventilação por efeito chaminé

A ventilação natural é capaz de proporcionar a renovação do ar de um ambiente e a
velocidade do ar sobre as pessoas é fundamental para o alcance do conforto térmico. Para FROTA eSCHIFFER (2003).

Existem duas maneiras da ventilação proporcionar conforto. Com a velocidade do ar
proporcionando uma sensação de resfriamento aos ocupantes ou através da ventilação
noturna, quando esta poderá reduzir a massa térmica do edifício durante a noite, resfriando o ambiente para os períodos de ocupação. A ventilação natural para obtenção de conforto é indicada para climas onde a...
tracking img