Esau e jaco

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1721 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TRABALHO DE PORTUGUÊS



































ESAÚ E JACÓ

















Conteúdo
INTRODUÇÃO 0
1.CAIM E ABEL 1
2.ESAÚ E JACÓ 3
3.DIFICULDADES FAMILIARES NA ATUALIDADE 4
CONCLUSÃO 5
BIBLIOGRAFIA 6











































INTRODUÇÃO



Este trabalho tem porobjetivo permear e comparar as relações de rivalidades e discórdias em família com os acontecimentos e comportamentos do presente.

O desenvolvimento deste trabalho terá como fonte as passagens relativas aos conflitos ocorridos entre os irmãos Caim e Abel e os irmãos Esaú e Jacó do romance de Machado de Assis.

A própria obra de Machado de Assis tem seu título extraído da Bíblia, remetendo-nosao Gênesis: à história de Rebeca, que privilegia o filho Jacó, em detrimento do outro filho, Esaú, fazendo-os inimigos irreconciliáveis. A inimizade dos gêmeos Pedro e Paulo, do romance de Machado, não tem causa explícita, porém os com este trabalho será possível traçar o comparativo entre os dois tempos.








































1.CAIM EABEL



A primeira história de rivalidade entre irmãos se dá com Caim e Abel. Caim, o irmão mais velho, é lavrador; Abel é pastor de ovelhas. A história de Caim e Abel retrata dois tipos de pessoas que percorrem dois caminhos diferentes na vida. Embora Caim e Abel tivessem sido criados pelos mesmos pais, eles tinham atitudes diferentes com relação a Deus e seu caráter — e é aí que seuscaminhos divergiram. Abel enxergou a misericórdia de Deus na forma como o Criador proveu a redenção da raça humana, mas Caim se rebelou contra Deus em seu coração. Talvez essa distinção não tenha sido tão óbvia até que chegou a hora do sacrifício. 

Como os dois irmãos tinham duas idéias diferentes com relação a Deus, eles expressavam duas abordagens diferentes da salvação. O sacrifício de sangue erauma advertência de que um dia Deus ofereceria um Redentor. Abel escolheu obedecer a Deus a partir de uma genuína confiança no plano da salvação. Caim recusou aceitar o plano da graça de Deus e escolheu trazer uma oferta que enfatizava seus próprios esforços de fazendeiro. Desde o Éden, ele vinha enxergando Deus como severo e arbitrário. Sua rebelião fervilhava. O salário do pecado é a morte(Romanos 6:23) e todos pecaram (Romanos 3:23), por isso todos devem escolher entre dois métodos de pagamento: tentar pagar por si mesmo ou deixar que alguém pague por você. 

O desfecho desta história se dá no momento em que Caim possuído por ciúmes, armou uma emboscada para seu irmão. Sugeriu a Abel que ambos fossem ao campo e, lá chegando, Caim matou seu irmão. Após ter matado Abel, Caim teriapartido para a "terra da Fuga (Nod ou Node), ao leste do Éden", levando consigo a sua esposa.

O drama entre Caim e Abel está, na verdade, relacionado com a luta entre Caim e ele próprio. Embora Caim tivesse recebido uma chance de voltar atrás, ele se manteve ainda mais firme em seu obstinado orgulho e se afastou ainda mais de Deus. O caminho de Caim e o caminho de Abel consistem em uma discussãode enorme importância para os jovens.

Vários temas podem surgir deste estudo: 
• O plano de salvação de Deus não é negociável — é um presente. 
• O coração humano, quando se apega orgulhosamente a si mesmo, entra em declínio rumo à destruição. 
• Deus está constantemente estendendo a mão para aqueles que se rebelam, a um de lhes dar uma oportunidade de voltar atrás (arrependimento).2.ESAÚ E JACÓ



Esaú e Jacó, filhos de Isaac e Rebeca nascem a pedido do pai que clama a Deus a dádiva dos filhos, já que a esposa era estéril. Ainda na barriga, as duas crianças brigam e Rebeca tem a revelação, pela boca de Javé, de que eles representam a briga entre duas nações que se separam em suas entranhas. Um povo vencerá o outro, e o mais velho servirá ao mais novo. Esaú se tornou um...
tracking img