Erros de medicao

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1513 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Eduardo Mondlane
Engenharia mecânica
Erros de medição

Nome: Getimane, Frengue Mário
Regente: Graça de Rosário
Cadeira: Física 1
Trabalho laboratorial no 1

Data: 03/04/13

1. ResumoEste trabalho laboratorial refere-se aos erros de medição onde foram realizadas 3 experiencias referentes ao tema que são: a medição de comprimento, áreas e volumes onde através de uma recta traçada numa folha graduada em cm e em mm mediu-se 8 vezes o comprimento a largura e altura da caixa de fósforos de modo achar através do método estatístico, o erro cometido na medição do comprimento(5,16875cm e 5,24125cm) e a calcular o volume da caixa de fósforos para achar o erro da sua medição através do método diferencial logarítmico (995,40625). Traçou-se uma circunferência com auxílio da moeda para determinar a área e o erro cometido na sua medição (8,14cm); medição do tempo onde com um cronómetro mediu-se 6 vezes o tempo de queda de uma grave a uma altura de 2m para achar através do métodoestatístico o erro cometido na medição do tempo (0,353s e 0,443s) de queda e compara-lo com a precisão do cronómetro; medição de massas e pesos onde com ajuda da balança determinar a massa de três corpos (10g, 24g 150g), calcular o peso dos corpos usando a expressão (0,098N; 0,2352N; 1,47N), e medir directamente através do dinamómetro (0,1N; 0, 2N; 1,5N.).

2. Introdução

Por maior ocuidado que se tenha ao efectuar uma medição, mesmo que se utilizem equipamentos modernos em condições ambientais bem controladas, os resultados que se obtém virão afectados por diversos erros.
Nada nem ninguém e perfeito. Como tal os resultados das medições dos ensaios e das análises também não podem ser perfeitos.
Umas das principais tarefas do experimentador e identificar as principais fontes deerro que podem afectar o processo de medição.
Essa falta de perfeição e designada actualmente por “incerteza”. A palavra “erro” que durante largos anos foi utilizada com este mesmo significado, esta hoje em dia reservada para designar o afastamento entre o valor obtido numa medição e o correspondente valor verdadeiro, o qual, em geral e desconhecido.
3. Objectivo
1. Este trabalho tem comofim desenvolver as técnicas experimentais de cada membro do grupo tornando aptos a medir comprimentos, áreas e volumes, medir tempos, massas e pesos;
2. Trabalhar com erros e algarismos significativos.
4. Resumo teórico
Quando realizamos uma medida precisamos estabelecer a confiança que o valor encontrado para a medida representa.
Medir é um acto de comparar e esta comparação envolveerros dos instrumentos, do operador, do processo de medida e outros.
Podemos ter erros sistemáticos que ocorrem quando há falhas no método empregado, defeito dos instrumentos, etc... e erros acidentais que ocorrem quando há imperícia do operador, erro de leitura em uma escala, erro que se comete na avaliação da menor divisão da escala utilizada etc...
Em qualquer situação deve-se adoptar um valorque melhor represente a grandeza e uma margem de erro dentro da qual deve estar compreendido o valor real

5. Procedimentos experimentais
I. Medição do comprimento área e volumes
1. Primeiro foi traçada uma recta numa folha A4. Dobrou-se a folha de modo que a linha graduada em cm funcione como régua.
2. Mediu-se com a régua graduada em cm, a maior dimensão da caixa de fósforos erepetiu-se e procedimento 8 vezes para organizar os seus dados em forma de tabela.
3. Achou-se através do método estatístico, o erro cometido na medição do comprimento.
4. Mediu-se uma única vez com a régua graduada em milímetros o comprimento a largura e a altura da caixa de fósforos.
5. Com os resultados obtidos, calculou-se o volume da caixa de fósforos
6. Obteve-se através do...
tracking img