Ergonomia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1179 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
7. Outras exposições ocupacionais

Da mesma forma que o homem, os animais também possuem suas próprias doenças infecto-contagiosas, sendo que algumas delas podem infectar o ser humano.

São as chamadas antropozoonoses, doenças primárias de animais que podem ser transmitidas ao homem, segundo Guerreiro et al (1984:142 e seg.) [XI] e Mayr, Guerreiro (1988:282 e seg.) [XII], como por exemplo:· febre aftosa, característica dos bovinos, ovinos e suínos;

· doença vesicular dos suínos;

· encefalomielite eqüina e ovina;

· Newcastle, das aves;

· Parainfluenza III, dos bovinos;

· raiva, dos mamíferos, inclusive morcego e aves;

· ectima, dos ovinos;

· histoplasmose, dos pombos e morcegos;

· papilomatose bovina;

· brucelose;

· mormo, dos cavalos, burros e cabras;· carbúnculo, dos bovinos e ovinos;

· toxoplasmose.

Nestes casos, o homem é um hospedeiro acidental. Existem ainda as

anfixenoses, que são doenças que circulam indiferentemente entre homens e

animais, a exemplo da Doença de Chagas. Pelo menos duas classes de

trabalhadores estão envolvidas com tais riscos: os veterinários, zoólogos e

correlatos, e os trabalhadores deabatedouros.

Caso particular são os trabalhadores de abatedouros (sejam eles de bovinos,

suínos e até mesmo aves), quando estes estiverem em contato com sangue,

vísceras e carne de animais, estando aí incluídos os portadores de

moléstias infecto-contagiosas, pois, via de regra, somente se avaliará a

saúde do animal depois de abatido; tais trabalhadores estarão expostos a

risco biológico.As salas de autópsia também são legalmente consideradas locais insalubres

por riscos biológicos, pois todo cadáver necropsiado é uma fonte virtual de

infecção, principalmente porque o legista, a priori, desconhece o paciente,

exceto naqueles casos em que hospital identifica o paciente por etiqueta,

advertindo o risco de infecção.

Nos trabalhos de necropsia são comumenteutilizados os seguintes

equipamentos de proteção individual:

· vestuário próprio, evitando-se a propagação de agentes para outros

ambientes;

· capote, utilizado como segunda barreira;

· luvas cirúrgicas, utilizadas sobrepostas, que não previnem cortes,

mas evitam a difusão de agentes;

· máscara, utilizada para evitar o contato com mucosas da boca ou

ingestão de possíveis fragmentos;· proteção para os olhos, com óculos tipo soldador, com proteção nas

laterais, para se evitar ataque às mucosas dos olhos;

· sapatos, que devem ser impermeáveis e cobrir todo o pé;

· os instrumentos devem estar restritos à mesa de necropsia, para se

evitar que fiquem circulando pela sala, ou fora dela.

Os trabalhadores que tenham contato com lixo de uma forma geral [5], sejaele doméstico, industrial ou hospitalar, estão expostos a toda sorte de

agente biológicos, fazendo jus, assim, ao adicional, tanto os trabalhadores

envolvidos na coleta do lixo e varreção (garis) quanto aqueles que atuam na

industrialização do lixo; por exemplo, nas usinas de compostagem, aterros

sanitários e incineradores, os trabalhadores estão expostos, pois mantêm

contato diretocom o resíduo sólido ou com o chorume, que possui carga

biológica muito maior. O lixo hospitalar é classificado em duas

modalidades: o lixo comum e o lixo séptico, representado por resíduos e

materiais de alas de internação e isolamento, além das salas de cirurgia;

preconizamos que, pelo menos, aquele lixo com suspeita de contaminação

deveria ser descontaminado, por exemplo,usando-se de autoclavagem antes de

ser dado o destino final. Em alguns países o lixo hospitalar é segregado em

sacos de cores diferentes conforme sua natureza, permitindo sua

identificação e correto recolhimento.

O lixo de origem séptica deve ser recolhido imediatamente, promovendo sua

rápida incineração; no entanto, a realidade de nossos hospitais é acumular

o lixo por vários dias....
tracking img