Ergonomia no trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1074 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Ergonomia no Trabalho

GPQ

Ergonomia


Teve início, no final do século passado, mudanças no sistema produtivo mundial, principalmente devido a evolução tecnológica, que permitiu novos desafios ou limites a serem atingidos. O homem interviu no processo de produção e tem-se alterado significativamente, cada vez mais o mesmo passa a dominar a produçãoatravés do conhecimento e da técnica, criando máquinas que realizem de “fato” o trabalho, cabendo a ele o domínio desta máquina. Neste contexto, acompanhando a evolução do homem, o processo exige profissionais com maior qualificação e com mais conhecimento técnico, estabelecendo novos ritmos de trabalho, tendo objetivo maior qualidade na produção. Concomitante a isto e asdemais áreas do conhecimento, surgiu a ergonomia, que segundo WISNER (1987), citado por Vieira (1997), ...”se baseia essencialmente em conhecimentos no campo das ciências do homem (antropometria, fisiologia, psicologia, uma pequena parte da sociologia), mas constitui uma parte da arte do engenheiro, à medida que seu resultado se traduz no dispositivo técnico.”
Em um estudorealizado por Vieira (1997), uma definição de forma mais ampla é dada por VIDAL et al. (1993) onde: "Ergonomia tem como objeto teórico a atividade de trabalho, como disciplinas fundamentais a fisiologia do trabalho, a antropologia cognitiva e a psicologia dinâmica, como fundamento metodológico a análise do trabalho, como programa tecnológico a concepção dos componentes materiais, lógicose organizacionais de situações de trabalho adequadas aos indivíduos, às pessoas e aos coletivos de trabalho. Tem ainda como meta de base a discussão e interpretação sobre as interações entre ergonomistas e os demais atores sociais envolvidos na produção e no processo de concepção, buscando entender o lugar do ergonomista nestas ações, assim como formar seus princípios deontológicos".De acordo com SELL (1994a), citado por Vieira (1997), a "Ergonomia é uma ciência interdisciplinar, que pratica a pesquisa indutiva e cujo objeto de estudo é o trabalho. (Ergon- trabalho; nomos - lei, teoria, regra). Ela é também uma tecnologia, pois não é um fim em si mesmo, mas quer apoiar projetistas, planejadores, organizadores, administradores emprojetos e avaliações, fornecendo recursos para isso.”
O fator humano se relaciona com o aumento da produtividade e, a competitividade depende da qualidade dos produtos planejados, fabricados por este fator humano tornando necessário centralizar o foco no trabalhador para alcançar competitividade e produtividade. Dessa forma, as mais modernas administrações empresariais não podem maisdispensar o uso de novas tecnologias, como a Ergonomia, Vieira (apud SELL, 1994a). O mesmo estudo de Vieira (1997), descreve que segundo o Instituto de Ergonomia da General Motors Espanha, define a ergonomia: "como uma metodologia multidisplinar que tem como objetivo a adaptação da técnica e as tarefas ao homem. Desta adaptação, há de derivar-se em um menor risco no trabalho, maior conforto no posto detrabalho, assim como um enriquecimento dos conteúdos dos mesmos. Todos estes aspectos são compatíveis com uma melhor produtividade, através , entre outros, da otimização dos esforços e movimento no desenvolvimento das tarefas, de uma diminuição da probabilidade de erros, da melhora das condições de trabalho".
A Norma Regulamentadora número 17 (NR 17), no Brasil, analisa aErgonomia, e “visa estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente". Para Vieira (apud SELL, 1994a) "esta norma exige do empregador condições e postos de trabalho que atendam a um mínimo de requisitos ergonômicos. Se todas as...
tracking img