Ergomia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 28 (6838 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ABORDAGEM ERGONÔMICA DO AMBIENTE DE TRABALHO NA PERCEPÇÃO DOS TRABALHADORES: ESTUDO DE CASO EM BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA Andrea Aparecida Silva Elaine Rosângela de Oliveira Lucas
Resumo: Analisa o grau de satisfação dos trabalhadores quanto ao ambiente físico, através da abordagem ergonômica, conhecer a percepção dos trabalhadores relacionados aos aspectos de saúde e sua relação na execução dastarefas, além de sugestões dos trabalhadores para a melhoria da qualidade de vida no trabalho em Biblioteca Universitária. Caracteriza-se como uma pesquisa exploratória, que utiliza o método descritivo com aplicação de estudo de caso. Utiliza-se como coleta de dados o questionário com questões abertas e fechadas e entrevista semiestruturada. Os resultados apontam que mesmo insatisfeitos com o espaçofísico, localização e ruídos existentes, os trabalhadores gostam do trabalho que realizam. Tem respeito e orgulho pela Instituição. Com tudo isto, conclui-se que mesmo a Biblioteca não atendendo satisfatoriamente a alguns fatores de infra-estrutura, os mesmos se sentem realizados no trabalho. Palavras-chaves: Ergonomia. Percepção dos trabalhadores. Satisfação no Trabalho. Qualidade de vida notrabalho.

1 INTRODUÇÃO Partindo do princípio que a maior parte do tempo da vida das pessoas se passa no trabalho, seria ideal que pudéssemos transformar em algo prazeroso e saudável a execução do mesmo, ou seja, um lugar onde se possa sentir motivado realizando-o plenamente com alegria e satisfação. No entanto, essa realização só é possível com a premissa básica da ergonomia: o trabalho deveadptar-se ao homem e não o contrário. O termo ergonomia significa, etimologicamente, o estudo das leis do trabalho. É conveniente aprofundar esta definição e o objeto que ela designa, o trabalho. Isso é necessário para determinar o
Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v.14, n.2, 382-406, jul./dez., 2009.

382

campo de estudo da ergonomia, as relações que ela mantém com oconhecimento científico e com a realidade social (FIALHO, 1995). Esse termo foi criado e utilizado pela primeira vez pelo inglês Murrel e passa a ser adotado oficialmente em 1949, quando da criação da primeira sociedade de ergonomia, a Ergonomics Research Society, que congregava psicólogos, fisiologistas e engenheiros ingleses interessados nos problemas da adaptação do trabalho ao homem (LAVILLE,1977). A ergonomia é o estudo científico da relação entre o homem e seus meios, métodos e espaços de trabalho. Seu objetivo é elaborar, mediante a contribuição de diversas disciplinas científicas que a compõem, um corpo de conhecimentos que, dentro de uma perspectiva de aplicação, deve resultar em uma melhor adaptação ao homem dos meios tecnológicos, dos ambientes de trabalho e de vida (IEA, 2000,tradução nossa). O trabalho diário realizado em condições adversas, com o passar do tempo, pode desencadear o aparecimento de diversos problemas, como de saúde física e mental e é por isso que as empresas e Unidades de Informação devem compreender a relação entre as condições de trabalho e seus possíveis reflexos no rendimento dos funcionários. É sabido que qualquer organização que vise ou não o lucrotem o potencial humano como de suma importância. Assim, focalizando a atenção nos trabalhadores de uma Biblioteca Universitária, a ergonomia buscará o aspecto da humanização do trabalho, tendo em vista propiciar condições satisfatórias para um melhor desempenho destes. Conhecer a percepção dos funcionários de uma Biblioteca Universitária com base na ergonomia a partir do estudo in loco tornaseuma das vias que possibilita criar situações de um ambiente de trabalho melhor. O que se busca nesta pesquisa é analisar o grau de satisfação dos trabalhadores quanto ao ambiente físico, através da abordagem ergonômica, conhecer a percepção dos trabalhadores relacionados
Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v.14, n.2, 382-406, jul./dez., 2009.

383

aos aspectos de saúde...
tracking img