Epidemiologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 137 (34198 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
al
ci
pe
es
ão

Ed
Nesta Edição

3
4

Notas Metodológicas
Evolução temporal das
doenças de Notificação
Compulsória de 1980 a
1998





















Aids
Cólera
Coqueluche
Dengue
Difteria
Doença Meningocócica
Febre Amarela
Febre Tifóide
Hanseníase
Leishm. Tegumentar
Leishmaniose Visceral
Malária
Peste
Poliomielite
RaivaHumana
Sarampo
Tétano Acidental
Tétano Neonatal
Tuberculose

27

População do Brasil e
Unidades Federadas,
1980 - 1998

28

Série Histórica de
Doenças de Notificação
Compulsória, 1980 1998

48

Bibliografia Consultada

○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○

1999
Ano III

Evolução temporal das doenças
de notificação compulsória no
Brasil de 1980 a 1998
OBoletim Epidemiológico
passou por uma reformulação
d o seu projeto editorial, visando
adequá-lo à nova sistemática
d e difusão de informações
epidemiológicas que vem sendo
implantada pelo Centro Nacional de
Epidemiologia/FUNASA.
O Informe Epidemiológico do
SUS (IESUS) assumiu um caráter
exclusivo de publicação científica,
trazendo artigos de estudos e
análises com importância para aepidemiologia a p l i c a d a a o s
s e r v i ç o s d e s a ú d e . A s tabelas,
contendo as séries históricas
d a s doenças de notificação
compulsória, deixaram de ser
publicadas para consolidar a
especialização do IESUS enquanto
revista científica, embora não
acadêmica, destinada a divulgar a
crescente produção brasileira na
área de epidemiologia.
Ao mesmo tempo, para suprir
a necessidadede informações
rápidas sobre os acontecimentos
epidemiológicos relevantes,
a s investigações de surtos, as
modificações em normas técnicas,
e retro-alimentar as unidades
notificadoras, o CENEPI/FUNASA
lançou, em fevereiro de 2001, a
versão eletrônica do Boletim
Epidemiológico. Essa publicação
estará disponível, com periodicidade
quinzenal, na página da FUNASA
sendo
( w w w. f u n a s a. g o v. b r ) ,
possível, também, seu envio por
correio eletrônico.
Assim, a nova função para a
versão impressa do Boletim

Epidemiológico,
agora
com
periodicidade semestral, será o de
consolidar as principais informações
veiculadas pela versão eletrônica,
bem como divulgar os dados
referentes às doenças de notificação
compulsória. Com essa remodelação,
abre-se a oportunidade,também, de
se produzir números especiais que
revisem e analisem, de forma
detalhada, temas relevantes para a
vigilância epidemiológica.
Este número especial do Boletim
Epidemiológico consolida e
analisa as séries históricas de
dezenove doenças de notificação
compulsória, no período de 1980 a
1998, o que o t o r n a f o n t e
indispensável para a compreensão
do perfil epidemiológicorecente do
Brasil.
A
situação
das
doenças
transmissíveis, no país, apresenta um
quadro complexo, que pode ser
resumido em quatro grandes
tendências. A primeira constitui-se
pelo grupo de doenças, cujo cuja
prevenção e cujo controle foram
marcados
por
importantes
v i t ó r i a s . Nesse grupo incluem-se
aquelas contra as quais se dispõe
de instrumentos mais efetivos,
a
exemplo
dasdoenças
imunopreveníveis, que apresentaram
uma drástica redução das taxas de
incidência, ao longo do período. O
último caso de Poliomielite, no país,
foi registrado em 1989, tendo sido sua
erradicação certificada em 1994.
A significativa redução da
incidência do sarampo, mesmo com
a irrupção das epidemias que a série

○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ histórica revela, culminou com a interrupção da
transmissão no ano 2000, tornando provável a
eliminação dessa doença. O tétano neonatal também
reduziu-se a um ponto em que se coloca, atualmente,
com taxa de incidência abaixo de 1 caso por 100.000
nascidos vivos, índice que aponta sua provável
eliminação. Também as tendências apresentadas pela
difteria e coqueluche indicam que o...
tracking img