Envie presentes para estes membros

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5335 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. Noivos [amanhecer]
“Ninguém está te encarando”, eu prometi a mim mesma. “Ninguém está te encarando. Ninguém está te encarando.”

Mas, como eu não conseguia mentir convincentemente nem para mim mesma, eu precisei dar uma checada. Sentada esperando que os três semáforos da cidade ficassem verdes, eu olhei para a direita — em sua minivan, a Sra. Weber tinha virado o tórax inteiro em minhadireção. Os olhos dela penetraram nos meus, e eu me inclinei pra trás,
me perguntando por que ela não desviou o olhar ou pareceu envergonhada. Ainda era considerado rude encarar as pessoas, não era? Será que essa regra não era mais usada?
Foi ai que me lembrei que essas janelas eram tão escuras que ela provavelmente nem tinha idéia de que eu estava aqui, muito menos de que eu tinha pego elaolhando. Eu tentei encontrar algum conforto no fato de que ela não estava realmente olhando pra mim, apenas para o carro.
Meu carro. Suspiro.

Eu olhei para a esquerda e gemi. Dois pedestres estavam congelados na calçada, perdendo a chance de atravessar a rua enquanto olhavam. Atrás deles, o Sr. Marshall estava espiando através da janela de vidro de sua pequena loja de souvenirs. Pelo menos onariz dele não estava pressionado contra o vidro.
Ainda.

O semáforo ficou verde e, na minha pressa de escapar, eu pisei no acelerador sem pensar — a forma normal que eu teria pisado pra fazer a minha velha caminhonete Chevy sair do lugar. Com o motor urrando como uma pantera, o carro saltou rapidamente pra frente que o meu corpo bateu no banco de couro preto, e meu estômago se comprimiu contra aminha espinha.
“Arg!” Eu resfoleguei enquanto procurava pelo freio. Usando a cabeça, eu apenas toquei no pedal. O carro parou completamente mesmo assim. Eu não agüentei olhar ao redor pra ver as reações. Se antes havia alguma duvida sobre quem estava dirigindo este carro, agora já não existia. Com a ponta do meu sapato, eu gentilmente baixei um centímetro do acelerador, e o carro seguiu emfrente novamente.

Eu consegui chegar onde queria, o posto de gasolina. Se eu não estivesse enlouquecendo, eu não precisaria ter que vir á cidade. Eu estava me virando sem um monte de coisas ultimamente, como Pop-Tarts e cadarços, pra evitar ficar em público.
Me movendo como se eu estivesse numa corrida, eu abri o tanque, tirei a capa, passei o cartão, e coloquei a mangueira no tanque em questãode segundos. É claro, não havia nada que eu pudesse fazer para que os números na bomba de gasolina andassem mais rápido. Eles estalavam fazendo barulhos, quase como se estivessem fazendo aquilo pra me aborrecer.

O dia não estava bonito — um típico dia chuvoso em Forks, Washington — mas eu ainda sentia como se um ponto se luz estivesse focado em mim, atraindo atenção para o delicado anel naminha mão esquerda. Em vezes como essa, sentindo os olhos nas minhas costas, eu me sentia como se o anel estivesse piscando feito um anúncio em néon: Olhe para mim, olhe para mim.
Era estúpido me sentir envergonhada, e eu sabia disso. Além do meu pai e da minha mãe, será que realmente importava o que as pessoas estavam dizendo sobre o meu noivado? Sobre o meu carro novo? Sobre a minha misteriosaentrada para a Ivy League? Sobre o meu cartão de crédito preto e brilhante que parecia tingido de vermelho no meu bolso de trás nesse exato momento?
“É, quem se importa com o que eles pensam?” Eu murmurei em voz baixa.
“Um, senhorita?” a voz de um homem chamou.
Eu me virei, e então desejei não ter feito isso.

Dois homens estavam parados ao lado de um jipe chique com caiaques novinhosamarrados no topo. Nenhum deles estava olhando para mim; os dois estavam olhando para o carro.
Pessoalmente, eu não entendi. Mas eles, eu estava orgulhosa de saber distinguir os símbolos entre Toyota, Ford e Chevy. Esse carro preto escuro, brilhante, e bonito, mas para mim era só um carro.
“Eu lamento incomodar, mas será que você pode me dizer que carro é esse que você está dirigindo?” o mais alto...
tracking img