Enurse

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2576 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

No presente trabalho, abordaremos a micção ou perda de urina involuntária, pode ser diurna e, ou noturna; primária (quando não há controle esfincteriano vesical) ou secundária (quando aparece ou reaparece após intervalos de tempo), esta última diretamente relacionada a conflitos emocionais e à regressão afetiva.
Apesar de se tratar de um sintoma geralmente benigno é responsável porproblemas emocionais e sociais na criança e na sua família. Na nossa comunidade não se conhecem verdadeiramente a prevalência, as causas e o impacto que este problema acarreta nas crianças e nas famílias afetadas.
Outro fator a ser apresentado é a encoprese, que consiste em, consiste na evacuação repetida, involuntária ou voluntária de fezes, em geral
de consistência normal ou quase normal, emlocais não apropriados para esse propósito no contexto sociocultural do indivíduo.
A encoprese não é uma conseqüência causada por fator único, ou até mesmo por fatores que estejam bem definidos. Ao contrário, adverte Machado (1980): a encoprese possui respostas que parecem envolver uma gama de fatores complexos, sendo que o principal deles é o treinamento do controle esfincteriano.

ENURESEA enurese consiste em um transtorno de excreção e, de acordo com o Manual de Diagnóstico e Estatística de Transtornos Mentais -DSM-IV que guia o este estudo, e seus critérios diagnósticos são: (a) micção repetida,diurna ou noturna, na cama ou na roupa;(b) ocorrência de, no mínimo, duas vezes por semana, em um período mínimo de três meses,ou então causar um sofrimento ou prejuízo significativo nofuncionamento social, acadêmico ou outras áreas importantes na vida do indivíduo;(c) idade cronológica ou mental mínimade cinco anos; e (d) incontinência urinária não decorrente exclusivamente de efeitos fisiológicos diretos de uma substância ou a uma condição geral.
Considera-se que a menina controla seu esfíncter vesical aos 5 anos e o menino aos 6 anos, então é nestas idades que o controleesfincteriano são ponderados normais. A partir destas idades a perda involuntária de urina é anormal. Para isso, é necessário que esse comportamento ocorra várias vezes.
Primeiro é necessário saber se é de origem orgânica, após ter sido feito o despiste e informado o seu médico de família ou pediatra,e se não houver qualquer problema, podem dar-se duas situações:
* A criançasempre urinou na cama ou na roupa e não aprendeu a controlar a bexiga, nem está habituada a fazê-lo (enurese primária), o que pode ser facilmente ultrapassável com a ajuda adequada;
* Ou a criança já foi capaz de controlar a sua bexiga e agora já não controla e faz urina na cama (enurese secundária). Neste caso, pode estar em causa aspectos como: ter tido um irmão à pouco tempo, problemasfamiliares, afastamento temporário de um dos pais, educação muito rígida, problemas no Jardim-de-infância ou na escola, mudança recente de casa, entre outras.
Embora a enurese não implique limitação esféricas ou cognitivas, ela pode acarretar diversos comprometimentos do ponto de vista social, como baixa autoestima, isolamento, alto nível de estresse relacionado ao medo de ser “descoberto” eridicularizado por companheiros, culpa, vergonha, prejuízo na autonomia, problemas de comportamento, perda de confiança e retraimento.
Este representa um pesado fardo para a criança e para a sua família, não só por afetar a auto-estima numa idade em que ela é extremamente importante para o desenvolvimento da personalidade, mas também por que acarreta custos econômicos e sociais consideráveis, que vãoaumentando com o crescimento da criança. Além disso,pode limitar uma série de atividades comuns e importantes na infância, como dormir na casa de amigos, excursão da escola, campo de férias, torneios desportivos, visitas a familiares e outros. Uma criança com esta continência evita todas estas atividades com medo que o seu segredo seja revelado.
A enurese aparece mais freqüentemente em meninos do que...
tracking img