Entrevista com um empreededor

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2091 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO

Disciplina: Aspectos Socioafetivos do Desenvolvimento

Professora: Lúcia Maria Caraúbas

Primeiro Período/ Pedagogia Tarde

Alunas: Adriana Ferreira de Aquino

Tainã Maiara de Santana Silva

Resenha Crítica do texto: Psicologia da Educação

Indentificação da Obra: Texto 5- CUNHA, M. V. Psicologia da Educação. Rio de Janeiro:DP&A, 2000. Cap.I

Apresentação da Obra: O texto a Psicologia da Educação, busca compreender os processos psicológicos presentes na educação, possibilitando a compreenção do fenômeno educativo através da noção de incosciente, oferecendo as bases para pensar em uma educação vise diminuir os efeitos da repressão eofereceu uma maneira mais simples de entender as neuroses.

Estrutura do Texto:

Freud-Psicanálise e Educação, formado em medicina, elaborou sua teoria com o cantado com seus pacientes, formulando que é possível a cura de pacientes que sofrem distúrbios psíquicos.

A teoria da personalidade, Freud desenvolveu sua teoria sobre a personalidade humana, segundo ele, ela é dividida em três elementos, Id, Ego e Superego.

A origem das Neuroses, Freud indêntificou algunsacontecimentos da vida psíquica, como os Sonhos, Atos falhos e Neuroses.

Uma concepção da educação, Colocando que todos nós somos um pouco neuróticos, explicado pela teoria psicanalística.

Para que serve a Psicanálise? A psicanálise mostra que não podemos ter uma relação técnica e sim humanistica na sala de aula, tendo a compreenção do homem por inteiro.

A psicoterapiapsicanalística, mostra que os tratamentos clínicos por transtornos da personalidade contribui para o tratamento de barreiras morais e ideias reprimidas.

A psicoterapia e o professor, No texto, Freud não diz que os professores tenham capacidade de ser psicoterapeutas de seus alunos, pois não são formados e qualidicados para tal cargo.

O conceito de Libido, Segundo Freud, existe noser humano uma pulsão chama de libido, é a energia de natureza sexual

Latência da libido e fase genital – um período onde a criança vai, aos poucos, interagindo melhor com o mundo que a cerca.

Limites e possibilidades da psicanálise na educação - Sobre os olhos da psicanálise o caráter do indivíduo já se encontra firmado quando a pessoa vai pela primeira vez à escola.Concepções sociais de Freud - Freud em algumas de suas obras dedicou-se a encontrar na história da humanidade eventos de pudessem auxiliar a compreensão desse processo de desenvolvimento individual que, segundo ele, faz parte da vida de todos os seres humanos.

Educação e sociedade – vimos que o indivíduo por ser um ser biocultural é impossível separar o eu do mundo secular.

Síntese doConteúdo

Freud, nascido em Freiberg, é formado em medicina e ao analisar depoimentos de pacientes a respeito de suas fantasias, simtomas neuróticos, lembranças e sonhos criou uma teoria a respeito da formação, ou seja, da construção da personalidade humanae a dinâmica de seu funcionamento, Freud desmembra nossa personalidade em três elementos: O id, onde Freus mostra ser uma área em quecontém “impulsos inatos”, onde é composta de energia que são determinadas biologicamente, desejos e necessidades, onde não obedece a qualquer norma que seja estabelecida socialmente, contundo, não se torna socializado, muito menos respeita convenções. O ego, que como é de nosso conhecimento, remete ao “eu” que é a área da personalidade responsável em menter relações com o ambiente que envolve oindivíduo. O ego é aquela “porção visível” que cada um de nós possuímos, e ao contrário do Id, convive com regras socialemte aceitas, sofre pressões impostas pelo meio e age em função de equilibrar o relacionamento da pessoa com aquele que rodeiam. O superego, um pouco parecido com o ego, quando falamos de aceitação de normas e princípios morais do grupo em que o indivíduo se vincula, onde também a...
tracking img